Mérito

Cunhado de Ana Hickmann receberá medalha de Eduardo Bolsonaro por "salvar a família"

Deputado fez a indicação para homenagem na Câmara dos Deputados

Cunhado de Ana Hickmann receberá medalha de Eduardo Bolsonaro por
Ana Hickmann e Gustavo Correa - Foto: Reprodução/Instagram

Publicado em 20/11/2019 às 10:25:00 ,
atualizado em 20/11/2019 às 10:29:30

Por: Redação NT

Gustavo Corrêa, cunhado de Ana Hickmann, receberá uma homenagem na Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (20), em Brasília. O Deputado Federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, indicou o empresário para receber a medalha de mérito do legislativo por matar o homem que atacou a apresentadora da Record em 2016.

O parlamentar usou sua conta pessoal do Instagram para parabenizar Gustavo pela sua coragem, chamando-o de herói, além de dizer que ele teve uma ação para “salvar a família”.

“Com o pacote anticrime de [Jair] Bolsonaro e [Sérgio] Moro, o absurdo chamado ‘excesso de legítima defesa’ será extinto, fazendo com que vítimas de crimes possam se defender sem serem perseguidos pela justiça. O caso de Gustavo é exemplo claro da injustiça que o excesso de legítima defesa leva àqueles que reagem a crimes, fato rotineiro na vida policial”, explicou Eduardo.

O marido de Ana Huckmann, Alexandre Corrêa, mostrou-se satisfeito com a indicação do Deputado ao irmão. “Obrigado por tudo. Conte sempre conosco”, escreveu o empresário.

Todos os anos pessoas recebem a medalha no Congresso Nacional. Cada líder de partido – Eduardo Bolsonaro é líder do PSL – escolhe uma figura importante da sociedade para ser homenageada.

Não é preciso que o parlamentar dê uma justificativa e pode indicar artistas, cientistas, religiosos, acadêmicos ou qualquer cidadão que tenha realizado algum trabalho de grande repercussão nacional.

Além do cunhado de Ana Hickmann, Felipe Neto, Luisa Mell e Maurício de Sousa também serão homenageados pela Câmara de Deputados nesta quarta.

Ataque contra Ana Hickmann

Em 2016, Ana Hickmann, o cunhado Gustavo e a mulher dele, Giovana, que trabalhava como assessora da apresentadora, estavam em um hotel em Belo Horizonte quando foram abordados por Rodrigo Augusto de Pádua, que se identificava como fã da artista.

Rodrigo foi ao hotel com um revólver porque havia sido bloqueado das redes sociais de Ana. Ele fez o trio como reféns em um quarto e chegou a acertar Giovana com um tiro. Gustavo então dominou Rodrigo e atirou, o matando.

Corrêa precisou responder o caso na Justiça e, no último dia 10 de setembro, foi absolvido pela Justiça em segunda instância.

“Meu Deus, muito obrigada! 3 a 0! Legítima defesa! Mais uma vez a justiça foi feita. Decisão dos Desembargadores. Obrigada por todos que oraram, por todos que torceram, obrigada por cada mensagem de apoio e carinho. Agradeço ao nosso advogado pelo trabalho excepcional, por ter defendido o Gustavo e por ter trazido de volta pra nossa casa a paz”, comemorou a apresentadora na ocasião.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!