Reportar erro
Polêmica

Rafinha Bastos rebate anúncio de Jair Bolsonaro, faz cobrança e presidente responde

Humorista não gostou que o MEC interveio no edital da Universidade Lusofonia Afro-Brasileira

Rafinha Bastos e Jair Bolsonaro
Rafinha Bastos e Jair Bolsonaro trocaram farpas no Twitter - Foto: Montagem
Redação NT

Publicado em 17/07/2019 às 09:26:06

O presidente Jair Bolsonaro e o humorista Rafinha Bastos tiveram uma conversa não muito amigável nas redes sociais nessa terça-feira (16). Isto porque o governante da República informou que a Universidade da Integração da Lusofonia Afro-Brasileira (Federal) voltou atrás numa decisão tomada que permitia maior inclusão entre a comunidade LGBT. O comediante, incomodado com a postagem, resolveu questioná-lo.

“A Universidade da Integração da Lusofonia Afro-Brasileira (Federal) lançou vestibular para candidatos TRANSEXUAL (sic), TRAVESTIS, INTERSEXUAIS e pessoas NÃO BINÁRIOS. Com intervenção do MEC, a reitoria se posicionou pela suspensão imediata do edital e sua anulação”, postou o político.

Rafinha respondeu: “A Universidade Federal do Mato Grosso ficou sem luz após atrasar o pagamento de contas de 2018 e 2019. Se quiser acionar o MEC pra fazer intervenção onde realmente precisa (e não pra fazer propaganda ideológica), dá um toque aí, campeão”.

Cerca de 15 minutos depois, o presidente divulgou que as contas atrasadas foram pagas pelo Ministério da Educação, compartilhando a postagem do Ministro da pasta. “É um absurdo as contas de energia da UFMT não terem sido pagas. Tomei conhecimento da necessidade de repasse emergencial na quinta, dia 11, e chamei a reitora para uma conversa. Na sexta, liberei R$ 4,5 milhões para o pagamento imediato da dívida, que vem desde o governo anterior”, escreveu Abraham Weintraub.

Provocativo, Bolsonaro enviou abraços ao humorista na legenda, recebendo milhares de curtidas, comentários e compartilhamentos. Rafinha não se deu por vencido e resolveu rebater.

“Show! Só falta a Universidade Federal de Sergipe que tava suspendendo as atividades por falta de repasse; a de Brasília que tem déficit de 100mi e a de Santa Maria que demitiu trabalhadores e suspendeu obras. Vai fazendo aí que quando estiver resolvido eu mando mais. Forte abraço!”, escreveu.

Rafinha é conhecido por ter forte personalidade e não fugir de opinar sobre os assuntos. No espectro político, o humorista considerou injusta o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e declarou que não votou em Jair Bolsonaro nas últimas eleições, recebendo ameaças de boicote por parte de eleitores do mandatário brasileiro.

Mais Notícias
Outros Famosos