Reportar erro
Orgulho e Paixão

Anaju Dorigon diz que ama lingeries: "Coleciono desde os 15 anos"

Quando vê uma peça diferente, Anaju Dorigon conta que trata de comprar

anajudorigon0309_0dd9a78a75cdbcc6048088fd34c439296c310b48.jpeg
Anaju Dorigon como a Cecília de "Orgulho e Paixão" - Divulgação/TV Globo
Thiago Forato

Publicado em 03/09/2018 às 08:00:28

No ar como a Cecília de "Orgulho e Paixão", Anaju Dorigon percorreu um longo caminho até brilhar na novela das seis da Globo.

Aos 24 anos, ela começou como a Jade de "Malhação" na temporada 2014, mas antes disso venceu competições de beleza, como ter faturado o primeiro lugar num concurso de Miss Teen e ter estampado diversos catálogos posando com roupas íntimas.

"Sou apaixoinada por lingerie e coleciono desde os 15 anos", admite a atriz em entrevista ao jornal Extra. "Quando vejo uma com brilho diferente ou com novos recortes e cores, trato de comprar", diz.

Anaju vê as peças como uma expressão feminina que é incorporada ao vestuário do dia a dia. "Amo usar lingerie com blazer por cima, por exemplo", conta.

Para a atriz, a sensualidade está no jeito de toda mulher: "Cada uma tem a sua e a manifesta de uma forma diferente. É importante a gente se gostar, saber admirar nosso corpo. Essa sensação começa pelo amor a nós mesmas. Se a sensualidade só existir a partir do olhar do outro, acaba não sendo saudável".

Síndrome do pânico

Doença que aflige milhões de pessoas, Anaju relata que passou por síndrome do pânico dos 17 aos 20 anos: "Vivi esse tempo como vítima da situação. Depois que entendi o que era, transformei minha vida: refiz a dieta, as minhas atividades diárias... É algo com que tenho que tomar cuidado, prestar atenção. Para quem passa por isso, é fácil voltar".

Hoje, no entanto, está superado, assim como sua depressão. "Eu me dediquei muito para melhorar, mas é sempre necessário evitar gatilhos. Tudo tem um lado bom. Hoje sei o que tenho que evitar. Se estou voltando para aqueles sintomas, já procuro focar no que me faz bem. É questão de não ter medo de ter medo, aprender a se escutar, saber do que precisa. É um processo de transformação pelo qual sou extremante grata hoje", ensina.

Mais Notícias
Outros Famosos