Sandro Nascimento
Reportar erro
Terça-feira

Nota 0 e Nota 10: "Os Ronis" do Multishow e o "Venenoso" Amin Khader

Os Ronis e Amin Khader
Fotomontagem NaTelinha - Divulgação
Sandro Nascimento

Publicado em 16/04/2019 às 06:41:39

Todos os dias aqui no NaTelinha, o jornalista Sandro Nascimento dá nota 0 e nota 10 para o que assiste, apontando o que gostou e o que não gostou na televisão.

As opiniões são pessoais e não refletem necessariamente a posição do site, mas seguem preceitos do jornalismo, como ética, imparcialidade e isenção.

A página também está aberta para comentários e debates sobre os assuntos retratados.

Nesta terça-feira (16), os temas são o novo humorístico do Multishow, "Os Ronis", e Amin Khader no "A Hora do Venenoso", da Record Rio.

Confira:

Nota 0 e Nota 10: \"Os Ronis\" do Multishow e o \"Venenoso\" Amin Khader

Para Carlinhos Maia, Whindersson Nunes e Tirullipa no novo seriado do Multishow, "Os Ronis".

Chega a ser constrangedor para quem assistiu os primeiros episódios do humorístico. Personagens mal demarcados, direção frouxa e o texto da família nordestino que chega na casa do cunhado rico tem a mesma qualidade de um teatro escolar do primário.

Na mesa de edição, para tentar disfarçar a falta de humor do programa, ficaram inserindo cenas repetidas do público gargalhando. Mas no mesmo instante, quando cortam para o plano aberto, estava todo mundo em silêncio e imóvel.

Para o telespectador, a sensação que os humoristas disputam a maior lacração no palco. O humor mesmo eles esqueceram em suas contas no Instagram. Poderiam ter amadurecido melhor o projeto. Conselho: não percam seu tempo.

Para dizer que nada se salva, o cenário é o ponto alto. Ele vai se transformando ao longo da história na frente da plateia. Infelizmente, ninguém liga TV para ver cenário.

Nota 0 e Nota 10: \"Os Ronis\" do Multishow e o \"Venenoso\" Amin Khader

Para irreverência de Amin Khader na versão carioca de "A Hora da Venenosa". Sempre sendo o pico do "Balanço Geral RJ", o quadro consegue ser tão bom quanto o produzido em São Paulo.

Com as notícias dos famosos, Amin é engraçado, faz o venenoso sem atravessar a linha do mau gosto. Ele mistura no liquidificador a informação e o entretenimento na medida certa.

Na hora do almoço, se tornou uma boa opção para a Record Rio. Sua alta popularidade com o público é sentida nas externas que grava para o programa. Sempre muito assediado. Surpreendente.

Solta a cobra, Amin!

TAGS: