Sandro Nascimento
Reportar erro
Opinião

Nota 0 e Nota 10: Teatro no “Cidade Alerta” e a novela "Jesus"

jesus-luiz-bacci-cidade-ale_9c00d6ccbe1fa60e124906dc67d8644d616e5ff0.jpeg
Nota 10
Sandro Nascimento

Publicado em 25/03/2019 às 06:15:07

A partir de agora, o NaTelinha conta com uma coluna diária onde o jornalista Sandro Nascimento dará nota 0 e nota 10 para o que assiste na telinha, apontando o que gostou e o que não gostou.

As opiniões são pessoais e não refletem necessariamente a posição do site, mas seguem preceitos do jornalismo, como ética, imparcialidade e isenção.

A página também está aberta para comentários e debates sobre os assuntos retratados.

Confira:

Nota 0 e Nota 10: Teatro no “Cidade Alerta” e a novela \"Jesus\"

Se tratando de um programa policial produzido pelo jornalismo da Record, o "Cidade Alerta" deveria evitar teatralizar a notícia. Um recurso desnecessário, já que a atração esta bem posicionada na audiência. Mexe com a credibilidade do jornalismo da emissora.

Na última quinta-feira (21), o programa teve sua versão Ratinho. Ficou girando em torno do DNA da paternidade da filha de Yasmin, menina desaparecida há vários dias em São Paulo, por quase três horas.

Enrolou tanto, que na divisão de rede com as filiadas e afiliadas, os outros estados não souberam do resultado. E o respeito com o público?

Nota 0 e Nota 10: Teatro no “Cidade Alerta” e a novela \"Jesus\"

No momento que começa a exibir a Via Crucis, a novela "Jesus" vem se destacando com a qualidade dramatúrgica e técnica na Record.

Na última semana, as cenas do arrependimento de Judas Iscariotes (Guilherme Winter) ao trair Jesus (Dudu Azevedo) foram bem dirigidas e conseguiram passar a verdade e emocionar quem assistiu, mesmo sendo uma história milenar amplamente conhecida.

Aliás, tanto Dudu quanto Guilherme estão bem seguros em cena e mostraram que são grandes talentos de uma nova geração de atores. Conseguiram personalizar as interpretações.

"Jesus" é gravadas pela produtora "Casablanca" e exibida na Record. A direção é de Edgard Miranda.