Sandro Nascimento
Reportar erro
Coluna do Sandro

Forte ligação de Wagner Montes com Silvio Santos começou com o fim da TV Tupi

A TV perde um ídolo e fica mais pobre neste sábado (26)

Silvio Santos e Wagner Montes
Wagner Montes trabalhou longos anos ao lado de Silvio Santos
Sandro Nascimento

Publicado em 26/01/2019 às 16:02:01

A notícia sobre a morte do jurado, apresentador, deputado e repórter Wagner Montes chegou como um solavanco no meio artístico neste sábado (26), que ainda estava de luto pelo ator Caio Junqueira.

Tive a oportunidade de conversar com ele algumas vezes e em todas as oportunidades, Wagner exercia seu humor tão conhecido na TV e que fica na memória de todos os telespectadores e fãs.

Antes de iniciar qualquer conversa, tinha que ter suas histórias pitorescas e conselhos amorosos... Enfim, ligar pra o Wagner Montes para confirmar uma notícia envolvendo seu nome, era algo extremamente divertido.

Dentro da Record TV Rio, ele era um artista muito admirado por todos os funcionários. Quem convive com os bastidores da televisão sabe que isso é algo raro. Ele tratava da mesma forma o profissional de hierarquia mais baixa até a presidência. Eram todos iguais.

Em 2017, quando passou por outro problema de saúde, todos ficaram sem saber os motivos que o afastaram da televisão por cinco meses. Peguei o telefone e liguei para o Wagner, pedindo uma entrevista.

Gentilmente, ele decidiu falar pela primeira vez, dando um furo ao NaTelinha, à frente até da própria Record TV, que também queria uma exclusiva.

"Uma inflamação total na medula da coluna, as minhas costas doíam muito e aí fiquei quase quatro horas uivando de dor. Até que o cirurgião, que é amigo meu, o Dr. Paulo de Carvalho, usou uma anestesia que ele usa para cirurgia de crânio, e aí passou minha dor. Mas foi o pior dia que passei. E já entrei no hospital embalado pra presente, ou seja, com aquela roupa pra manter a temperatura, o embrulho de presunto na verdade. Uma duas vezes eu achei que eu ia, eu bati na porta duas vezes do lado de lá. Eu vou resumir: foi pior do que na época do acidente, pra você ter uma ideia", relatou.

Forte ligação de Wagner Montes com Silvio Santos começou com o fim da TV Tupi

Na televisão, Wagner começou na extinta TV Tupi, isso em 1979, apresentando o "Aqui Agora", mas que tinha um formato que em nada se parecia com o programa que o SBT estrearia anos depois.

A TV Tupi faliu e Silvio Santos levou toda a equipe do programa para a sua recém emissora, TVS. No canal, Wagner apresentou "O Povo na TV" tendo na direção Wilton Franco. Era uma sucesso carioca avassalador. Assim, iniciou sua relação quase familiar com o dono do SBT.

Com Silvio Santos, foi jurado no "Show de Calouros", repórter do policial "Aqui Agora", comandou o "Clube dos Artistas", "Jornal Policial" "Musicdisc" e "Musicamp" ao lado da sua esposa Sônia Lima.

Essa forte relação entre Silvio Santos e Wagner Montes foi exemplificada quando o então galã da emissora sofreu um acidente com um triciclo, no dia 22 de novembro de 1981, na zona Sul do Rio, e precisou amputar a perna direita.

Em entrevistas na época, Wagner contou, emocionado, que o homem do Baú trouxe da Alemanha o especialista Hanz Weiser, que lhe fez uma perna provisória e em três meses teria a definitiva. Tudo pago por Silvio.

Forte ligação de Wagner Montes com Silvio Santos começou com o fim da TV Tupi
Wagner Montes com o diretor Wilton Franco (de costas), em "O Povo na TV"

"Ele telefonou para o hospital a noite toda, até conseguir falar com alguém. Ele falou com o meu pai e pediu para avisar que tudo que eu precisasse, inclusive a prótese mais moderna possível, seria pago por ele. E assim foi feito”, lembrou em entrevista ao quadro "Resta Um", do extinto programa "CQC", da Band, em 2011.

Na época do acidente, de acordo com o Jornal do Brasil, Wagner apresentava "O Povo na TV", que era exibido somente para o Rio. Quando voltou à TV, um mês depois, numa cadeira de rodas, a reportagem da revista Sétimo Céu descreveu que cerca de três mil pessoas foram ao estúdio da TVS só para vê-lo de perto. Precisou 40 homens do 4º Batalhão da Polícia Militar de São Cristóvão para organizar tudo.

Depois de fazer história no SBT, Wagner foi para a Record TV e revolucionou a linguagem na comunicação de programas locais. Seu jeito irreverente virou franquia para todas as versões do "Balanço Geral" pelo país.

Carismático, singular e imprevisível na apresentação dos seus programas, Wagner Montes deixou sua marca na TV: escrachando os bandidos, dançando o capiroto e levantando poeira na liderança da audiência. A TV perde um ídolo e fica mais pobre neste sábado.

Mais Notícias