Reportar erro
Necessário!

BBB21: João Luiz comenta papo de Tiago Leifert com brothers

Apresentador discursou sobre comentário racista feito por Rodolffo

João Luiz durante conversa no quarto colorido
João Luiz comenta papo de Tiago Leifert no BBB21 - Reprodução/Globo
Redação NT

Publicado em 07/04/2021 às 01:03:00,
atualizado em 07/04/2021 às 01:08:11

Logo após a eliminação de Rodolffo no BBB21, João Luiz e Camilla de Lucas conversaram sobre o papo que Tiago Leifert teve com os confinados antes do anúncio doo paredão. "Eu achei o que o Tiago falou muito sensível”, comentou o professor de geografia.

A influenciadora disse que o apresentador disse tudo que eles queriam falar e não conseguem. "Foi muito sensível da parte dele, foi didático, foi necessário", reforçou João Luiz. "Eu falando da minha peruquinha. Só rindo para não chorar", disse Camilla. O mineiro, então, pediu para fazer um carinho na sister.

Rodolffo foi o nono brother eliminado do reality show. O sertanejo deu adeus ao programa com 50,48% dos votos. O cantor disputou a permanência no programa com Caio e Gilberto. Eles conquistaram 44,09% e 5,43% dos votos do público, respectivamente.

Tiago Leifert discursa sobre racismo no BBB21

Durante o programa ao vivo, Tiago Leifert conversou com os brothers sobre o episódio envolvendo João Luiz e Rodolffo. O sertanejo havia comparado o cabelo do professor com o de um homens das cavernas.

"Bastião, aquele assunto do João foi um assunto que tava muito restrito ao João, a Camilla e ao Gil. Vendo o que aconteceu ontem no jogo e vendo a forma como você se defendeu na hora, me preocupou e é por isso que eu tô aqui pra conversar com você de homem branco pra homem branco", iniciou o apresentador.

"Eu vi sua defesa, Bastião, e quando eu era mais novo no colégio, brincavam com meu cabelo. Meu cabelo também não é liso. (...) Porque o meu cabelo, pra mim, assim como pra você, pro seu pai, pra sua tia, é um negócio que tá espetado no meu crânio não faz a menor diferença na minha vida. (...) Eu não tô nem aí pro meu penteado, se meu cabelo tá caindo. (...) Um cabelo black power, que é o cabelo do João, não é um penteado, é mais que um penteado, é um símbolo de luta, de resistência. Foi o que os pretos americanos usaram como símbolo antirracista", disse Leifert.

"É por isso que quando a gente faz um comentário sobre o cabelo do João, a gente não tá falando de penteado que é o que você achou que você tava fazendo. Como você encararia, e eu, como homem branco, por muitos anos encarei. Você tá falando de um símbolo. Você tá falando do que o João é, do que o João sente, do que o João viveu na pele dele, da história do João, da ancestralidade do João. Tem muito ali", continuou.

"Eu não vejo maldade no que você fez e ao mesmo tempo legitimo a dor do João. Porque tem milhares de meninos e meninas, pretos e pretas, que sentem a dor que o João sentiu. E a dor que o João sentiu não discerne entre um comentário ingênuo e um comentário maldoso. (...) O sem querer e o de propósito doem do mesmo jeito. É por isso que nós, brancos, precisamos nos informar. (...) Eles não querem mais ensinar, eles estão de saco cheio de ensinar. (...) A gente tem acesso, você é um artista. Eu sou jornalista. É nossa obrigação ir atrás desse tipo de informação e não cometer esse tipo de erro mesmo que seja sem querer", completou o apresentador.


Fique por dentro dos principais acontecimentos do Big Brother Brasil 21 acessando o canal exclusivo do NaTelinha sobre o reality.



Mais Notícias