Reportar erro
Pioneira

No primeiro BBB, Estela foi ridicularizada pela edição e saiu com 85%

Por muito tempo, índice foi a maior rejeição registrada no reality show

Estela Padilha participou do primeiro BBB
Em 2002, Estela atribuiu os 85% à popularidade de Kleber Bambam - Globo/Reprodução
Walter Felix

Publicado em 03/02/2020 às 05:41:00

Ao longo de suas 20 edições, o Big Brother Brasil teve diversos participantes eliminados com mais de 90% dos votos do público. A maior rejeição ainda pertence a Aline, do BBB5, que enfrentou Grazi Massafera e deixou o confinamento com 95%. Antes disso, por muito tempo, o título pertencia a Estela, da primeira temporada, que saiu da casa com 85% ao enfrentar Kleber Bambam.

Na época, um hábito peculiar da participante foi apontado como um dos fatores responsáveis pelo alto índice. Em 13 de março de 2002, a edição do BBB exibiu um VT sobre a mania de Estela de cutucar o nariz e tirar melecas. A participante diria adeus ao jogo na semana seguinte, no sétimo paredão.

Antes do anúncio de sua eliminação, Estela afirmou que tinha medo de sair da casa "massacrada" por um grande percentual de votos. "Ah, Bial, 74%, eu não vou aguentar", disse minutos antes de saber que sairia do BBB com 85%.

Os 74% a que ela se referia foram recebidos por Adriano. Tido por muitos como o grande vilão daquele ano, ele havia deixado a disputa uma semana antes de Estela.

Em entrevista à Folha Online dias após sair da casa, a videografista afirmou que não se sentia rejeitada pelo público. Ela atribuiu o grande número de votos à popularidade de seu oponente, Kleber Bambam, que se sagrou campeão do primeiro BBB.

"Você está tão preocupada (na casa) com o que o público está achando, com o que está passando para o povo que, de repente, quando ouve '85%', você acha que é um monstro, que todo mundo te odeia. Mas, na hora em que eu saí da casa, vi que isso é ridículo", classificou Estela.

"Meu pai me pegou no colo, as pessoas me abraçaram, me beijaram e pediram autógrafo. Depois de dois segundos aqui fora, esse medo passou. Aquela votação foi mérito do Kleber."

"História da meleca" exibida no BBB deixou Estela chateada

No primeiro BBB, Estela foi ridicularizada pela edição e saiu com 85%

Na mesma entrevista, Estela foi perguntada se a edição do reality show havia prejudicado sua imagem. Ela afirmou que seria impossível passar sua verdadeira personalidade em um programa de TV, mas não culpou a direção da atração por sua eliminação.

"A única coisa que eu fiquei chateada foi com a história da meleca. Achei depreciativo. Ficou parecendo que eu fico 24 horas por dia com o dedo no nariz", criticou.

"Foi uma brincadeira, não conseguiram resistir. Até eu tinha falado, quando entrei na casa, que isso é uma grande mania que eu tenho. Eu entendo. Se eu fosse editora, jamais conseguiria resistir a isso", reconheceu.

Os 85% "conquistados" por Estela só foram superados três anos depois, no BBB5. Ela foi desbancada pelo jogador de futebol Giuliano, que saiu com 87%. Na semana seguinte, o articulador Rogério foi defenestrado com 92%. Dali quatro semanas, Aline recebeu 95% dos votos para deixar a casa.

Dezoito anos após sua participação, Estela Padilha não gosta de falar sobre a experiência na primeira edição do reality show. Alheia à mídia, ela trabalha como diretora de arte em São Paulo.

Mais Notícias