É crime

A Fazenda 2019: Peões são informados sobre demissão de funcionário da Record após racismo

Sabrina Paiva foi chamada de "macaca" por operador de câmera de A Fazenda 2019

A Fazenda 2019: Peões são informados sobre demissão de funcionário da Record após racismo
Sabrina Paiva sofreu agressão racista no reality show A Fazenda 2019. (Reprodução)

Publicado em 06/11/2019 às 15:13:45 ,
atualizado em 06/11/2019 às 15:21:52

Por: Rogério Frandoloso

Sabrina Paiva foi alvo de um comentário racista e preconceituoso no final da noite da última terça-feira (05) no reality show A Fazenda 2019.  Enquanto prepara-se para disputar a Prova do Fazendeiro com Thayse Teixeira e Andréa Nóbrega, a modelo foi chamada de "macaca", ouviu e repercutiu a declaração no confinamento.

Do lado de fora, nas redes sociais, vários famosos e anônimos se juntaram para cobrar uma posição mais dura da direção do reality show rural e da Record TV. Já na manhã desta quarta-feira (06) a assessoria de comunicação do canal informou sobre o desligamento do profissional em nota enviada para a imprensa.

Sabrina e os outros peões também foram informados sobre o ocorrido. "A produção do programa identificou o agressor que teve o seu contrato de trabalho rompido sumariamente. A Record TV repudia veementemente essa atitude e qualquer tipo de preconceito. Como se trata de ofensa racial, participante Sabrina Paiva tem o direito de fazer a representação legal contra o agressor no momento que quiser", leu a Fazendeira da semana para os outros participantes.

Após a revelação, os outros peões começaram a debater o assunto e afirmara também terem ouvido o comentário de cunho racista, mas que acreditavam ser uma conversa entre os funcionários e não que fosse direcionada para a Miss São Paulo.

Comunicado oficial da Record sobre o caso:

"A Record TV informa que ontem, 05/11, durante o reality A Fazenda, ao vivo, um operador de câmera, posicionado atrás de um dos espelhos da sala, fez um comentário racista a respeito da participante Sabrina Paiva. Imediatamente ao fim do programa, a produtora Teleimage (que presta serviços à Record TV e é a contratante do operador de câmera), identificou o ofensor. Ele foi repreendido e teve seu contrato de trabalho rompido sumariamente", disse.

"A Record TV repudia veementemente esta atitude e qualquer tipo de preconceito. Como se trata de ofensa racial, será informado à participante Sabrina Paiva que a ela será dado o direito de fazer a representação legal ao ofensor, se assim quiser e no momento que desejar. A Record TV e a produtora Teleimage lamentam o fato e não admitem que algo dessa natureza aconteça em suas produções", concluiu o comunicado.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!