Cabrini mostra como está vítima de estupro coletivo um ano após acontecimento

"Conexão Repórter" vai ao ar a partir da meia-noite

Divulgação/SBT

Publicado em 16/07/2017 às 16:14:48

Por: Redação NT

No "Conexão Repórter" deste domingo (16), Roberto Cabrini mostra como está a jovem que sofreu um estupro coletivo praticado por 33 homens.

Um ano e dois meses após denunciar a violência sofrida no Rio de Janeiro, a adolescente se reencontra com o jornalista que a entrevistou um dia após a noite de barbárie.

Completando 18 anos, ela rompe o silêncio e faz um depoimento revelador. "Eu me sentia muito culpada. Hoje eu não me sinto mais assim, hoje eu sei que a culpa não é minha", afirma a vítima. Quando questionada a respeito da justiça, ela diz: "Não há o que a polícia fazer, vai fazer o quê?! Vai trancar o Rio de Janeiro todo para achar essas pessoas?! Não existe, entendeu? E também não se sabe nem quem foi. Então, para mim, não há muito o que a polícia fazer. A polícia fez o que está na altura dela".

Cabrini mostra como está a vida da jovem, obrigada a permanecer escondida, e por que, após a denúncia, ela teve que abandonar tudo e deixar uma vida para trás, mostrando como tenta superar os traumas para reconstruir sua existência.


publicidade

O apresentador também revela como a menina e sua família convivem com as marcas do preconceito da sociedade, além de acompanhar como é a rotina da vítima com os pais e o filho de 4 anos.

"Eu acho que força (para seguir adiante) não é só física. Também é emocional. E minha força emocional hoje em dia está muito forte, graças a Deus", afirma ela, que ainda consegue ver um lado bom em meio à dificuldade: "Eu comecei a dar valor pra quem me ama de verdade, porque eu estava ali me divertindo, mas ninguém queria o meu bem. Hoje eu sei que meu filho vai querer meu bem. Se acontecer alguma coisa ele vai estar comigo, minha mãe vai estar comigo. Eu comecei a dar valor pra quem está comigo, do meu lado".

O "Conexão Repórter vai ao ar a partir da meia-noite, no SBT.



publicidade

LEIA MAIS

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!

Fechar X