Poderosa

Globo deve comprar vacina contra Covid-19 para imunizar todo o seu elenco

Emissora quer comprar 40 mil vacinas para todos os colaboradores

Globo deve comprar vacina contra Covid-19 para imunizar todo o seu elenco
Globo quer vacinar todos os seus funcionários - Foto: Divulgação

Publicado em 11/09/2020 às 04:30:30

Por: Daniel César

A Globo deve comprar vacinas para imunizar todos os seus artistas, funcionários e colaboradores contra o coronavírus. A cúpula da emissora carioca já está com conversas abertas com as principais empresas que estão testando doses contra a Covid-19 e já abriu negociações com pelo menos duas fabricantes: a britânica e a americana. A previsão é de que sejam adquiridas ainda em 2020 pelo menos 40 mil doses num investimento milionário.

Segundo apurou o NaTelinha, a direção executiva do Grupo Globo optou por não esperar a campanha de vacinação nacional, prevista para o início de 2021, porque entende que muitos de seus colaboradores poderão ser imunizados apenas nas últimas fases, já que não fazem parte do grupo de risco. Como a estratégia é retornar com o funcionamento dos Estúdios Globo, o antigo Projac, esperar toda a imunização dos cerca de 40 mil colaboradores e funcionários poderia significar o retorno às atividades em toda a potencialidade do local apenas no final do primeiro semestre.

A reportagem ouviu de fontes dentro da Globo que a compra da vacina já está definida e que a emissora tem a garantia de pelo menos duas fabricantes das potenciais vacinas de que haverá doses no mercado para a compra particular antes da distribuição em massa para a população em geral. Nas reuniões realizadas por videoconferência, a cúpula do canal estipulou um prazo para sua campanha privada de vacinação para o mês de dezembro e vai exigir que todos os funcionários e colaboradores que frequentam os Estúdios Globo que sejam imunizados.

Procurada, a Comunicação da Globo enviou a seguinte nota. "Não, como você sabe, ainda não existe vacina, mas a Globo está constantemente atenta a todos os recursos que possam garantir a saúde de seus profissionais".

A vacina do coronavírus

No momento, diversas vacinas estão sendo testadas no mundo em fases diferentes de pesquisa. As mais avançadas são a inglesa, que foi suspensa devido a uma reação adversa de um paciente, mas que voltará a ser testada, além da chinesa, da russa e da americana. Todas estão na última fase e algumas delas testadas, inclusive no Brasil, como é o caso da russa, da chinesa e da produzida por Oxford.

No momento, há um acordo fechado entre o governo de São Paulo e a produtora da vacina chinesa para que o Instituto Butatan crie milhões de doses. A expectativa é de que até meados de janeiro 60 milhões de doses sejam produzidas e distribuídas para a população do estado, caso a vacina tenha comprovação de eficácia e seja registrada pela Anvisa. Também há testes em diversos estados para a vacina de Oxford e o ministro da saúde garantiu haver um acordo para a produção de 100 milhões de doses e explicou que a em janeiro o Brasil deverá ter campanha nacional de vacinação.

Globo e o coronavírus

A Globo interrompeu no final de março toda sua linha de produção nos Estúdios Globo em virtude da pandemia do coronavírus. Todas as novelas que estavam no ar foram interrompidas, além das previstas que tiveram suspensas o estágio de pré-produção. Os programas de auditório também pausaram e ficaram exibindo reprises ou melhores momentos, com parte dos apresentadores trabalhando de caso. Até salários foram reajustados por causa da pandemia.

Aos poucos, ao longo do tempo a programação foi retornando e atualmente praticamente toda a grade do canal voltou ao normal. A exceção é a exibição de novelas, que seguem em reprise até o final do ano. A expectativa é que as tramas inéditas retornem à programação da casa no início de 2021, embora Salve-se Quem Puder e Amor de Mãe já tenham retornado aos estúdios, mesmo com a diminuição de capítulos para garantir o cumprimento dos protocolos sanitários.


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!