Reportar erro
Nos Estados Unidos

Big Brother teve documento de 200 páginas anti-Covid e bronca por abraços

Na Terra do Tio Sam, Big Brother chegou com duas semanas de atraso para sua vigésima segunda temporada

Julie Chen no Big Brother
Todos os cuidados estão sendo tomados no BB All Stars - Divulgação/CBS
Thiago Forato

Publicado em 28/08/2020 às 04:00:15

A Fazenda 12 está prestes a estrear na Record, sendo o primeiro reality no país a enfrentar em sua totalidade a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), que teve um acréscimo de casos deliberados em março, causando a quarentena e isolamento social em todo o país. Nos Estados Unidos, a CBS decidiu lançar a nova temporada do Big Brother, mas não sem antes tomar cuidados rigorosos, como o canal de Edir Macedo também vem fazendo.

Os cuidados começaram antes da estreia em 5 de agosto, com a suspensão de inscrições para o Big Brother 22, que completa 20 anos (no ar desde 2000) na Terra do Tio Sam. A CBS, rede de TV que leva ao ar o reality, optou por trazer velhos conhecidos do público, numa dinâmica ainda não utilizada pela Globo: o All Stars.

Ao todo, o Big Brother confinou 16 participantes dentro da casa e alguns, no pré-confinamento de 14 dias, foram testados positivo para a doença e acabaram eliminados.

Além disso, toda a equipe do reality permaneceu numa espécie de "bolha". Embora não tenha contato com o elenco, são eles quem transportam os alimentos, fazem reparos na casa, organizam as festas e provas. O programa dura três meses, mas a equipe está dividida: um mês trabalhando, duas semanas de folga e outras duas semanas de quarentena antes de voltar a bater ponto no Big Brother.

Flexibilização do país em meio a milhões de infectados

Big Brother teve documento de 200 páginas anti-Covid e bronca por abraços

Ainda que os Estados Unidos seja o líder no número de casos e mortes no mundo, com quase 5,9 milhões e 180 mil, respectivamente, a indústria do entretenimento vem voltando aos poucos.

A produtora executiva Allison Grodnwer, numa entrevista ao programa EW Live, falou que o reality show elaborou um documento com mais de 200 páginas, detalhando o passo a passo em tudo que poderia dar errado, mas como poderia dar certo em um grande manual para lidar contra o Covid-19.

O cuidado é tanto que até a apresentadora Julie Chen Moonves puxou a orelha dos brothers recentemente, dizendo que eles estavam "se abraçando demais".

Pela primeira vez da história do Big Brother norte-americano, a estreia do programa foi ao vivo e com duas horas de duração. E ao contrário daqui, por lá o Big Brother não é diário: vai ao ar apenas nas noites de domingo, quarta e quinta-feira pela CBS. O vencedor ganha meio milhão de dólares.

A audiência vem batendo recordes semana após semana. No último domingo (23), por exemplo, registrou uma média de 4,18 milhões de telespectadores entre adultos de 18 a 49 anos, faixa determinante para o mercado.

Mais Notícias