Exposta no Fantástico

"Cidadão, não": Adnet descobre que já discutiu com mulher de "engenheiro civil formado"

Humorista compartilhou bate-boca no Twitter; confira as mensagens

Marcelo Adnet já discutiu no Twitter com Nívea del Maestro, mulher que ofendeu vigilante no Fantástico

Publicado em 06/07/2020 às 18:37:11

Por: Paulo Pacheco

Nívea del Maestro, mulher que apareceu no Fantástico ofendendo o chefe da Vigilância Sanitária durante averiguação das medidas de distanciamento social em bares no Rio de Janeiro, já "tretou" com Marcelo Adnet no Twitter. O humorista descobriu que bateu boca com a engenheira química em maio.

Adnet publicou uma resposta dele a uma mensagem de Nívea Maestro. A publicação dela não pode mais ser vista porque, segundo a rede social, "o proprietário desta conta limita quem pode ver seus tweets". 

"Eu, Nívea Maestro e o cidadão. Que coisa premonitória!", escreveu Adnet. Na resposta, publicada em 27 de maio, o humorista alegou estar sofrendo ataque de ódio dela: "Se você sofresse ameaças de morte talvez não viesse aqui destilar ainda mais ódio contra um cidadão do seu país, seu contemporâneo e alguém que está dialogando com você com educação".

Em um tweet anterior para Nívea, Adnet tentou explicar a ela a diferença entre opinião e propagação de notícias falsas: "Isso é questão de opinião e um direito. Falo de ameaças de morte, de agressão. E também de criação de notícias falsas como: 'Eu fiz esquete em 2020 zoando os desempregados'; 'Eu espalhei áudio falso de Bolsonaro para incriminá-lo' etc. Entende a diferença?".

Nívea virou um dos assuntos mais comentados na internet após ofender Flávio Graça, chefe da Vigilância Sanitária, que chamou o marido dela de "cidadão".

"Cidadão, não! Engenheiro civil formado! Melhor do que você!", rebateu a mulher. Após o nome e a profissão de Nívea serem expostos na internet, a empresa onde ela trabalha anunciou sua demissão.

"A TAESA [Transmissora Aliança de Energia Elétrica] tomou conhecimento do envolvimento de uma de suas empregadas em um caso de desrespeito às leis que visam reduzir o risco de contágio pelo novo coronavírus e compartilha a indignação da sociedade em relação a este lamentável episódio, sobretudo em um momento no qual o número de casos da doença segue em alta no Brasil e no mundo. A TAESA ressalta que segue respeitando o isolamento e as mais rigorosas regras de prevenção ao coronavírus e que a empregada em questão desrespeitou a política vigente na empresa. Diante dos fatos expostos, a TAESA decidiu por sua imediata demissão", informou a empresa.


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!