Reportar erro
Exposta no Fantástico

"Cidadão, não": Adnet descobre que já discutiu com mulher de "engenheiro civil formado"

Humorista compartilhou bate-boca no Twitter; confira as mensagens

 "Cidadão, não": Adnet descobre que já discutiu com mulher de "engenheiro civil formado"
Marcelo Adnet já discutiu no Twitter com Nívea del Maestro, mulher que ofendeu vigilante no Fantástico

Paulo Pacheco

Publicado em 06/07/2020 às 18:37:11

Nívea del Maestro, mulher que apareceu no Fantástico ofendendo o chefe da Vigilância Sanitária durante averiguação das medidas de distanciamento social em bares no Rio de Janeiro, já "tretou" com Marcelo Adnet no Twitter. O humorista descobriu que bateu boca com a engenheira química em maio.

Adnet publicou uma resposta dele a uma mensagem de Nívea Maestro. A publicação dela não pode mais ser vista porque, segundo a rede social, "o proprietário desta conta limita quem pode ver seus tweets". 

"Eu, Nívea Maestro e o cidadão. Que coisa premonitória!", escreveu Adnet. Na resposta, publicada em 27 de maio, o humorista alegou estar sofrendo ataque de ódio dela: "Se você sofresse ameaças de morte talvez não viesse aqui destilar ainda mais ódio contra um cidadão do seu país, seu contemporâneo e alguém que está dialogando com você com educação".

Em um tweet anterior para Nívea, Adnet tentou explicar a ela a diferença entre opinião e propagação de notícias falsas: "Isso é questão de opinião e um direito. Falo de ameaças de morte, de agressão. E também de criação de notícias falsas como: 'Eu fiz esquete em 2020 zoando os desempregados'; 'Eu espalhei áudio falso de Bolsonaro para incriminá-lo' etc. Entende a diferença?".

Nívea virou um dos assuntos mais comentados na internet após ofender Flávio Graça, chefe da Vigilância Sanitária, que chamou o marido dela de "cidadão".

"Cidadão, não! Engenheiro civil formado! Melhor do que você!", rebateu a mulher. Após o nome e a profissão de Nívea serem expostos na internet, a empresa onde ela trabalha anunciou sua demissão.

"A TAESA [Transmissora Aliança de Energia Elétrica] tomou conhecimento do envolvimento de uma de suas empregadas em um caso de desrespeito às leis que visam reduzir o risco de contágio pelo novo coronavírus e compartilha a indignação da sociedade em relação a este lamentável episódio, sobretudo em um momento no qual o número de casos da doença segue em alta no Brasil e no mundo. A TAESA ressalta que segue respeitando o isolamento e as mais rigorosas regras de prevenção ao coronavírus e que a empregada em questão desrespeitou a política vigente na empresa. Diante dos fatos expostos, a TAESA decidiu por sua imediata demissão", informou a empresa.

Mais Notícias