Adeus

Após 13 anos, repórter da Record pede demissão e desiste da TV pela violência

Patrícia Hadlich se despediu ao vivo no Balanço Geral RJ

Após 13 anos, repórter da Record pede demissão e desiste da TV pela violência
Patrícia se despedindo do Balanço Geral - Foto: Reprodução/Record

Publicado em 30/06/2020 às 14:39:00

Por: Redação NT

A repórter Patrícia Hadlich se despediu do Balanço Geral RJ nesta terça-feira (30) e foi homenageada pelo apresentador Tino Junior. A jornalista revelou que sua saída da Record se deu por conta da violência que ocorre no Rio de Janeiro e ela vai morar em uma cidade mais tranquila para criar os filhos.

“Infelizmente, 13 anos depois, vou sair do Rio muito função da violência. Tenho dois filhos pequenos e vou pra um lugar mais tranquilo para que eles possam crescer, porque infelizmente nosso Estado sempre é governado no meio de denúncias de corrupção, então a gente chegou nessa situação”, afirmou.

Patrícia tinha feito uma reportagem, quando Tino começou a homenageá-la. “Como é difícil chorar de máscara”, declarou. Junior lamentou a saída da sua colega e a parabenizou pelo trabalho.

“Tava vendo a Paty e falando comigo: ‘Caramba, a gente vai ficar sem a Patrícia Hadlich'. Companheira de tantas tardes, em alguns assuntos a gente discordou e outros a gente concordou. Nos encontramos várias vezes nos corredores, então tenho que falar da sensibilidade desta mulher: mãe, esposa, ser humano incrível e grande profissional também”, comentou o apresentador.

“Quero agradecer você do fundo do meu coração por tudo que fez por nós, por todas as informações que você fez pro nosso Balanço Geral. Exatamente por falar da sua sensibilidade que a gente anuncia que a Paty fez uma escolha de vida e vai cuidar da família. Ela se afasta agora da televisão e a gente deseja toda felicidade do mundo, porque você merece, você é uma grande amiga que fizemos aqui”, declarou Tino.

Patrícia agradeceu o carinho do público e da equipe do Balanço Geral, explicando que se sentiu honrada em fazer parte da produção. “Acho que o coração mais partido neste momento é o meu, porque foi uma decisão bem difícil, bem difícil mesmo. Acho que as pessoas não fazem nem ideia do quanto uma empresa tão grande como a Record possa ser tão acolhedora. Eu recebi muito amor, muito carinho, fiz muitos amigos, tenho muito orgulho de ter feito parte deste time”, contou.

“Mas saio de coração partido e tenho um gostinho ruim na boca de poder ter feito mais. Muito obrigada por tudo, de verdade. Espero que seja um até breve”, concluiu a jornalista.

Patrícia Hadlich e sua carreira

De Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Patrícia se mudou para o Rio de Janeiro em 2007 e foi repórter da CNT e do SBT, ficando conhecida pela forma calma e sensível de passar informações.

Em 2019, fechou contrato com a Record e era presença cativa no Balanço Geral do Rio de Janeiro. “Cobrir o Rio há 10 anos, quando cheguei, era uma grande aventura. Jovem, solteira, sem filhos, me sentia dentro de um filme de ação”, revelou Patrícia ao site Campo Grande News.


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!