Brasil Urgente

Datena se enfurece com fala de presidente da Caixa sobre suposta propina à Band

Apresentador do Brasil Urgente anunciou que se recusa a entrevistar Bolsonaro

Datena se enfurece com fala de presidente da Caixa sobre suposta propina à Band
O apresentador José Luiz Datena

Publicado em 22/05/2020 às 18:53:36 ,
atualizado em 22/05/2020 às 19:49:48

Por: Paulo Pacheco

José Luiz Datena se enfureceu com o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, que revelou na reunião ministerial de 22 de abril uma suposta propina para a Bandeirantes. O vídeo foi liberado para divulgação pelo ministro Celso de Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal).

"Hoje de manhã, por exemplo, o pessoal da Band queria dinheiro. O ponto é o seguinte: vai ou não vai dar dinheiro para a Bandeirantes? Ah, não vai dar dinheiro para a Bandeirantes? Passei meia hora levando porrada, mas repliquei", disse o presidente da Caixa durante a reunião com ministros e o presidente Jair Bolsonaro.

Irritado, Datena defendeu a Band e disse que o chefe do banco público deverá provar que algum funcionário da emissora pediu dinheiro.

"Que palhaçada é essa? E o cara dizer em uma reunião ministerial que a Band queria dinheiro hoje de manhã. Aqui não somos chacais, aqui ninguém é ladrão. Essa emissora tem uma história. E o senhor lave a boca ou então guarde a língua na boca para falar qualquer coisa interna ou externamente dessa emissora que eu respeito", esbravejou Datena, que recusou fazer qualquer propaganda para o governo após a divulgação do vídeo.

"Eu até me propus a fazer comerciais de graça para vocês da Caixa, onde vocês quisessem, para ajudar o povo brasileiro a receber esse auxílio. Agora eu me recuso a fazer qualquer comercial da Caixa e desse governo, eu me recuso, porque eu sou obrigado por contrato a ler comerciais aqui. Eu diz comerciais do governo no passado porque sou obrigado por contrato. ‘Ah, mas você recebeu’. Recebi R$ 12 mil por ação, eram quatro ações. Eu tinha que fazer, senão descumpro meu contrato, e fiz lá atrás", prosseguiu o apresentador.

"Estou dizendo publicamente que eu me recuso, diante de saber que tem pessoas dessa qualidade, dessa estirpe, que falam uma coisa ao vivo e em uma reunião ministerial para aparecer e puxar o saco do presidente, já que é com esse tipo de gente que nós estamos lidando, eu me recuso a fazer qualquer ação para receber milhões de dólares ou qualquer ação em favor desse governo, que eu já vi o tipo de gente que dirige, por exemplo, a Caixa Econômica. Essa aqui é uma emissora de honra, o cara não pode sujar uma emissora honrada sem explicitar o que aconteceu. E eu tenho certeza absoluta que se alguém daqui tentou levar o chamado jabá, dinheiro por fora do governo, esse sujeito vai ser colocado na rua e processado pela própria Band. Eu repito: se eu fosse a Band, eu interpelava juridicamente esse cidadão para esclarecer o que ele falou nessa reunião ministerial", disse o jornalista, revoltado.

Datena continuou o desabafo anunciando que nunca mais entrevistará Bolsonaro: "Eu não quero mais entrevistar o senhor presidente da República depois de uma atitude dessa. Gostaria que o presidente da República desse entrevista para quem ele quisesse, com todo respeito que tenho a ele, ao cargo dele, eu me permito nunca mais fazer uma entrevista com ele".

 

publicidade




LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!