Bate-papo

No Roda Viva, Felipe Neto critica CNN Brasil: "Voz a extremistas"

O youtuber fez uma análise do seu passado e detonou o presidente Jair Bolsonaro

No Roda Viva, Felipe Neto critica CNN Brasil:
Felipe Neto participou do Roda Viva - Foto: Reprodução/YouTube

Publicado em 19/05/2020 às 09:30:00 ,
atualizado em 19/05/2020 às 11:20:39

Por: Redação NT

Felipe Neto foi entrevistado pelo Roda Viva, da TV ultura, na noite da última segunda-feira (18) e falou de diversos assuntos, como o governo do presidente Jair Bolsonaro, sua trajetória profissional e seu comportamento nas redes sociais. O youtuber também criticou a CNN Brasil.

O empresário afirmou que é fundamental que a sociedade não permita que extremistas, negacionistas e revisionistas ganhem espaço no debate público e deixou claro que não concorda com o método adotado pelo canal pago de jornalismo, que tem convidado todos os tipos de pessoas com opiniões das mais variadas para debater.

“Dar voz pra essas pessoas, como eu acho que a CNN [Brasil] erradamente está fazendo, desculpa fazer um ataque desse aqui, mas acho que erradamente está fazendo ao dar voz a extremistas, negacionistas e revisionistas em debates como se aquela opinião devesse ser validada nada disso ajuda no cenário de longo prazo. Negacionismo, obscurantismo e revisionismo têm que ser desmascarado. Tudo que é anticiência tem que ser desmascarado e não apenas conviver com tolerância e dizer: ‘tá certo pensar que a Terra é plana’”, disparou.

Ele também declarou que não se considerada um justiceiro e que não irá permitir que essa imagem fique nele. “Não me sinto um justiceiro, eu não quero esse papel. Muitas das vezes que eu cometo um erro, sou eu desvalorizando e dando pouca importância pro meu tamanho. É um erro comum que, às vezes, eu cometo”, explicou.

Felipe usou o BBB20 como exemplo para mostrar seu equívoco no jeito de opinar sobre comportamento de outras pessoas, mas contou que, quando não está em um momento de fúria, ele tem um método para fazer uma análise nas redes sociais.

“Quando vou criticar um determinado comportamento, se eu dou um nome para a pessoa que estou criticando, exceto momentos de fúria, que acontece e me arrependo 10 minutos depois, e quando isso acontece eu me desculpo, eu sinto que é preciso ter responsabilidade quando vai criticar determinada ação”, relatou.

“No próprio BBBB20, inacreditável eu tá usando o BBB20, mas foi tão assistido que virou um fenômeno de observação e comportamento digital, dentro do BBB20 eu cometi erros dentro de entusiasmo, quando a Gizelly foi eliminada eu gritei que o bem venceu o mal. Uma bobagem de ser dita, que coisa mais estúpida de ser dita”, acrescentou.

Felipe Neto e seu passado

Critico ferrenho do Partido dos Trabalhadores (PT), Felipe Neto confirmou que acredita que houve um golpe contra a ex-presidente Dilma Rousseff e enxerga que cometeu muitos equívocos no passado.

“Faço mea culpa, sem problema algum. Um defeito que eu não tenho é o da teimosia. Errei muito no passado, aprendi muito com esses erros. Não sou adorador de um projeto petista, mas, no momento do impeachment, daquilo que podemos chamar de golpe, a minha colaboração, embora fosse nada comparável com a que tenho hoje nas redes sociais, sem dúvida ela existiu. Assim como eu errei naquele momento do golpe, eu posso vir a errar de novo, e de novo, e de novo”, comentou.

Jair Bolsonaro

O youtuber, um dos opositores de Jair Bolsonaro, não deixou de falar do comportamento do presidente e manteve sua visão em relação aos influenciadores digitais que não estão se manifestando contra o atual governante do país.

“Quando se vê o presidente fazendo as coisas que está fazendo, quando ele manda um jornalista calar a boca, como ele lida com a realidade, não é política, não é lado. A gente não pode validar opressão, a gente não pode validar o fascismo. A gente está lidando com um assunto radical. Não estamos falando de lados e todos sabem que a Covid-19 é uma ameaça. Sabemos que o Bolsonaro é uma ameaça. Eu estou mostrando como você pode se informar de uma maneira básica, e que não precisa de muito para ver a ameaça que é o atual governo. Eu não quero que falem de política, eu não estou pedindo para concordar”.

Ameaça de morte

Ainda no Roda Viva, Felipe Neto contou em 2018 que sua família estava sofrendo ameaças de morte e enviou sua mãe para fora do país. Ele explicou que as investigações estão acontecendo e que o assunto é delicado.

“Eu não sei, mas é difícil imaginar que não tenha. A gente está na polícia, estão com o caso em andamento. Na época, eu e minha mãe recebemos ameaças de morte. É um assunto sensível ainda para mim”, completou.

A participação de Felipe Neto no tradicional programa da Cultura teve enorme repercussão nas redes sociais, chegando ao topo dos assuntos mais comentados do momento no Twitter.

Veja a entrevista completa abaixo:

publicidade




LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!