Reportar erro
Crise

Teleton irá ao ar sem meta, menor e com apresentador de casa no Chile

Programa especial acontece no próximo sábado (03)

Logotipo Teleton Chile
Teleton terá novo formato em 2020 - Foto: Divulgação
Redação NT

Publicado em 31/03/2020 às 14:39:00

O Teleton do Chile será realizado sem plateia no próximo sábado (03) e o seu apresentador, Don Francisco, comandará a atração da sua casa, já que faz parte do grupo de risco do novo coronavírus. O especial será exibido em todos os canais que pertencem a empresa Anatel (Asociación Nacional de Televisión) e não terá meta estabelecida pela produção.

No ano passado, o Teleton Chile bateu a casa dos 32 bilhões de pesos, mas agora a direção do canal não colocou objetivo, pois a intenção é que as doações sejam simbólicas por conta da crise que o país vive.

De acordo com o site chileno Tikitakas, o número de profissionais envolvidos no projeto será pequeno e a interação com os artistas ocorrerá através de links via internet. “Entendemos que é um momento difícil, faça hackers para promover a solidariedade”, declarou o comunicador.

Outra novidade do programa é que a possibilidade das doações acontecerem em bancos de forma presencial está descartada, ou seja, os telespectadores do país terão que prestar solidariedade realizando pagamentos com transferência on-line.

No Chile, ocorreram rumores de que a produção seria cancelada por causa da crise econômica que o país enfrenta desde o ano passado, quando várias pessoas foram às ruas protestar contra o atual governo, e também pelo enfrentamento da população contra a Covid-19.

O grupo de comunicação que transmite o Teleton procurou formatos para poder continuar com a exibição da atração. Se antes eram 27 horas de produção no ar, agora contará apenas com oito.

Teleton pode ter pessoas em teatro

Apesar do apresentador comandar a atração da sua casa, o programa especial deverá também passar em um teatro com lideranças e embaixadores da entidade. A direção estuda métodos para deixar os convidados com uma distância segura – seguindo recomendações da OMS (Organização Mundial de Saúde) –, evitando aglomerações e exibindo entrevistas gravadas.

“Temos um teatro onde já construímos a cenografia”, explicou Don Francisco hoje em entrevista ao jornal americano La Prensa. “Se eles nos permitem ter dois ou três apresentadores, nós, com as distâncias que eles precisam ter, com todas as garantias, teríamos uma continuidade para estar em contato com todo o país, conversar com as pessoas, porque transmitiríamos das casas de pessoas através de seus telefones. Saber quais preocupações eles têm, o que eles querem saber sobre o coronavírus, explicando os problemas das pessoas às autoridades como um programa interativo ”, acrescentou.

Teleton no mundo

Teleton irá ao ar sem meta, menor e com apresentador de casa no Chile

O Teleton está presente atualmente em pelo menos 25 países e teve sua primeira edição em 1949, nos Estados Unidos. Na América Latina, o primeiro especial aconteceu justamente no Chile, em 1978, sob comando de Don Francisco, que segue à frente da maratona até os dias de hoje.

No Brasil, o Teleton chegou em 1998, trazido por Hebe Camargo para Silvio Santos. Desde então, o evento beneficente acontece todos os anos, ocupando mais de 24 horas da programação do SBT.

No ano passado, pela primeira vez na história, Silvio Santos não fez o encerramento do Teleton ao vivo, por conta de uma forte gripe.

Mais Notícias