Cuidados

Ana Maria Braga ensina no Mais Você como se proteger do coronavírus

Apresentadora levou pesquisadora para esclarecer dúvidas do público

Ana Maria Braga ensina no Mais Você como se proteger do coronavírus
Ana Maria Braga conversou com pesquisadora - Foto: Reprodução/Globo

Publicado em 12/03/2020 às 10:31:00

Por: Redação NT

O novo coronavírus foi tema do Mais Você nesta quinta-feira (12) e o programa dedicou quase uma hora para esclarecer dúvidas dos telespectadores sobre a pandemia. Ana Maria Braga conversou com a pesquisadora da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Chrystina Barros, para saber mais detalhes sobre a doença.

“Calma, nós aqui também vamos acompanhar as notícias da pandemia do novo coronavírus e também tirar todas as dúvidas, que são suas dúvidas, inclusive”, iniciou a apresentadora.

Chrystina explicou como a doença chegou ao país e qual estágio ele se encontra agora. “Num primeiro momento, o Brasil teve casos importados. Essas pessoas vieram de algum país que tinha a transmissão sustentada, então a gente continua dizer que João veio da Europa, João veio da China e está gripado, está com o novo coronavírus, mas trouxe de outro país. Quando ele chega aqui, ele pode ter contato com familiares e amigos, pode transmitir. A partir deste momento, a transmissão é local, mas eu consigo dizer que uma pessoa pegou de outra”, afirmou.

“Quando tenho sintomas de uma gripe e não sei de onde eu peguei, isso é a transmissão sustentada, transmissão comunitária, que já entramos nisso também”, completou.

A profissional relatou que os idosos são as maiores preocupações da equipe de saúde, porque eles são os alvos mais vulneráveis do coronavírus. “A gente já sabe que pessoas de até 50 anos, a gente tá registrando um óbito a cada mil casos. Agora quem tem mais de 80 anos e também tem outras doenças, como uma diabete e hipertensão, essa mortalidade sobe de uma maneira importante e chega a 15 pessoas com risco de óbito a cada 100", explicou.

E segiu: "Então a nossa preocupação é que essa contaminação chegue nesse grupo vulnerável. É por isso que o Ministério da Saúde vai antecipar o calendário de vacinação e tá mudando a ordem do calendário e vai começar a vacinar esse grupo. Mas essa vacina não é para o coronavírus, mas é importante que se vacine, porque ajuda no diagnóstico”.

As grávidas também fazem parte do grupo de risco e farão parte da preferência para tomarem a vacina. “O coronavírus pode atingir qualquer pessoa”, declarou, afirmando que pessoas com tratamento da doença devem usar máscara.

Preocupação com coronavírus

A pesquisadora afirmou que, quando uma pessoa pega gripe, ela costuma a tomar remédio e repousar no primeiro dia. A profissional explicou para as pessoas não entrarem em pânico e procurarem um médico se a partir do segundo dia acontecer uma piora no estado de saúde. “Se você não estiver melhorando, aí você procura o serviço de saúde”, falou.

Evitar procurar o hospital no primeiro dia é uma forma de proteger a si mesmo e também outras pessoas, conforme detalhou Barros. “Você pode disseminar para outra pessoa, que está numa recepção de hospital e que tem outra vulnerabilidade. Essa aglomeração sobrecarrega, não ajuda, gera pânico e acaba atrapalhando aqueles que precisam do atendimento mais imediato e mais intensivo que cheguem ao atendimento mais adequado”, acrescentou.

Ana Maria Braga pediu que os telespectadores não repassassem fake news sobre a doença e procurassem informações sobre o coronavírus em sites profissionais. Outra dica dada no Mais Você é que as pessoas lavem as mãos com álcool em gel todas as vezes que passarem por locais públicos.


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!