Reportar erro
Exclusivo

Mudanças na Globo: Novos salários fazem jornalistas veteranos pedirem ajuda aos novatos

Alteração no regime de trabalho de PJ para CLT cria situação inusitada na Globo

Logotipo Globo
Globo
Sandro Nascimento

Publicado em 19/11/2019 às 04:57:19

Desde o início deste segundo semestre, a Globo vem alterando o vínculo trabalhista de todos os seus jornalistas de PJ (Pessoa Jurídica) para CLT (Consolidação das Leis do Trabalho - carteira assinada). A situação provocou uma situação inusitada na redação da emissora. Profissionais veteranos vem tendo dificuldade de entender os descontos nos contracheques e pedido orientação aos repórteres mais novos.

Acostumados em manter contratos de trabalhos como PJ há anos, apresentadores, produtores e repórteres veteranos da Globo e GloboNews vêm tirando dúvidas com jornalistas novatos sobre as deduções que constam no  holerite, que antes não tinham, ao receberem o salário.

A maior dúvida é sobre porcentagens de descontos de Imposto de Renda, INSS e ticket alimentação. Jornalistas mais novos já foram contratados como profissionais celetistas. A inversão curiosa na troca de experiência vem rendendo inúmeras brincadeiras na redação da emissora. Existe uma piada interna referente ao valor do ticket restaurante de William Bonner.

Como parte do processo de megafusão das empresas TV Globo, Globosat, Globo.com, DGCORP (Diretoria de Gestão Corporativa) e Som Livre, em único CNPJ (Programa Uma só Globo), os jornalistas da Globo e GloboNews estão migrando do regime de Pessoa Jurídica e para a carteira assinada. Dentre eles, William Bonner, Marcos Uchôa e Tino Marcos. Em alguns casos na transição do modelo de PJ para CLT, o corte que a emissora vem promovendo nos salários chega a 40%.

Uma Só Globo

Mudanças na Globo: Novos salários fazem jornalistas veteranos pedirem ajuda aos novatos

O programa Uma Só Globo começou em setembro de 2018 e vem sendo liderada pela empresa de consultoria Accenture. No início de novembro, profissionais de figurino, transporte, produção e equipe do setor de entretenimento foram demitidos.

De acordo com o Sindicato dos Radialistas do Rio de Janeiro, os corte chegaram a 300 funcionários. O NaTelinha apurou que o número deve chegar a 20% do total de profissionais na TV Globo.

Sobre as demissões, a emissora emitiu o seguinte comunicado: "Não comentamos questões internas. Todas as grandes empresas modernas passam por processos na busca de eficiência e evolução constante e, nesse contexto, é natural que se façam ajustes. Na Globo não é diferente".

Mais Notícias