Crise

RedeTV! contratou consultoria para definir cortes e não avisou todos os funcionários

Emissora decidiu cortar horas extras dos funcionários, que cogitam greve


Amilcare Dallevo e Marcelo de Carvalho
Amilcare Dallevo e Marcelo de Carvalho são os donos da RedeTV!

No ano em que completa 20 anos da sua inauguração, a RedeTV! enfrenta uma grave crise financeira. Desde o último domingo (20), a emissora cortou as horas extras dos funcionários de todos os setores, gerando um clima de tensão, desânimo e ameaça de greve no canal.

O NaTelinha apurou que Amilcare Dallevo e Marcelo de Carvalho, donos da RedeTV!, contrataram o serviço de consultoria da empresa HR4 Human Resources para apontar caminhos na redução de despesas na folha do departamento pessoal.

De acordo com o estudo feito pelo executivo José Cabral, que vem liderando os trabalhos, estima-se que com o corte, a emissora atinja uma economia de 10% com salários.

Entretanto, o setor jurídico da casa não teria dado o aval para a decisão. De acordo o Tribunal Superior do Trabalho, por intermédio da Súmula 291, o fim das horas extras pode ser questionado na Justiça quando o trabalhador está habituado a recebê-las, e devido ao impacto na renda familiar, deverá ter direito a indenização.

A comunicação sobre as novas regras ocorreu aos chefes de setores pelo responsável do RH na última sexta-feira (18). Porém, optou-se em não ser feito um comunicado interno aos funcionários, mas sim imposto que cada gestor desse o aviso oralmente aos seus subordinados.

A reportagem ouviu relatos de que o diretor Ricardo de Barros, responsável pelo departamento artístico, não tinha comunicado aos seus funcionários até a noite dessa segunda (21). Eles deram expediente, normalmente, ao longo dia e sem garantia de recebimento das horas trabalhadas fora do horário. O fato gerou um clima de insatisfação e revolta entre eles.

Em contato com o NaTelinha, Ricardo de Barros explicou que não informou ao setor porque tinha a esperança, até o último momento, de reverter a situação. Ele ainda se mostrou sensibilizado com os funcionários.

A crise financeira da RedeTV! também vem atingindo os maiores salários de pessoas com vínculo PJ (Pessoa Jurídica). Parte desses contratados ainda não teriam recebido o pagamento do mês de outubro.

Não estão descartados outras decisões para diminuir os gastos na folha de pagamento que impactarão os setores artístico, de jornalismo, operacional, produção e área comercial. Inclusive o fim de programas e do plantão do final de semana na redação de jornalismo.

Estado de greve na RedeTV!

RedeTV! contratou consultoria para definir cortes e não avisou todos os funcionários

A necessidade dos funcionários da RedeTV! precisarem ficar além do seu horário normal aumentou em abril deste ano, quando 25% dos colaboradores da emissora foram demitidos. Oficialmente, na época, a emissora afirmou que foram 3% e classificou a ação como "reequacionamento estratégico".

Os profissionais que ficaram estão se desdobrando para atender a demanda de serviço de setores com equipe menor. Com isso, produtores e jornalistas estariam trabalhando para dois ou até três pessoas.

Na tarde desta terça-feira (22), diante das últimas decisões, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo realizou uma assembleia onde ficou decretado estado de greve da categoria na RedeTV!. Ou seja, seguindo a lei, os funcionários deram o prazo de 48 horas para a emissora se mexer, caso contrário, prometem cruzar os braços para valer na quinta (24).

Procurada pelo NaTelinha, a emissora enviou comunicado confirmando que todas os setores foram atingidos com o fim das horas extras, desde domingo. Mas nega os altos salários de PJs estejam atrasados.

Além disso, sobre a decisão de cortes baseadas na consultaria da HR4 Human Resources, o canal explicou que: "As decisões foram tomadas de modo a readequar o orçamento do canal à situação atual do mercado, em retração, e diminuir o impacto sobre o quadro de colaboradores". 

Mais Notícias