Reportar erro
Bizarro

"Alarma TV": SBT estreia 'programa mais violento do mundo' e é massacrado na web

Público não perdoou bizarrices do programa

Apresentadores do "Alarma TV", de pé, lado a lado, no estúdio do programa gringo.
"Alarma TV" estreou no SBT sob forte críticas na internet. Foto: Divulgação
Redação NT

Publicado em 01/10/2019 às 19:57:26

O SBT estreou no início da noite desta terça-feira (1º) o programa que se auto intitula o "mais violento do mundo". O "Alarma TV" foi ao ar ensanduichado entre as novelas mexicanas exibidas no fim da tarde e começo da noite. Mas parece que a produção não agradou os usuários das redes sociais.

O tempo em que o enlatado ficou no ar sofreu diversas críticas por parte dos usuários do Twitter que não perderam a chance de detonar a atração comprada por Silvio Santos no final de agosto. Para os internautas, a estreia não fez sentido e muitos consideraram um acinte o SBT exibir o programa.

"A emissora demite jornalistas, cancela jornal líder de audiência e gasta com #AlarmaTV, que mancha totalmente os princípios de jornalismo ao invés de investir em algo que dê retorno. Esse é o SBT. Silvio Brincando de Televisão nunca foi tão real. Lamento pelo seu departamento", escreveu Deriky Pereira que aparece como jornalista em sua descrição no Twitter.

"Realmente Silvio Santos não tem noção do ridículo, vergonha por esse tipo de programa no ar, poderiam fazer uma versão brasileira pra ser menos pior", concordou Claudio Queiroz. Ao longo da exibição da produção gringa, houve todo tipo de crítica, inclusive às roupas dos apresentadores a tal ponto da hashtag com o nome da atração acabou indo parar nos Treding Topics.

E a tirar pela prévia do Ibope, não foi só a internet que não gostou do programa. Os números indicaram que a produção estreou com média de 4,6 pontos e na terceira posição, bem distante da Record que ficou com 10,6.

"Alarma TV"

"Com uma equipe de pesquisadores profissionais de diferentes países, a 'Alarma TV' investiga e encontra as histórias mais incríveis para informar seu público", é assim que a produção que é voltada para o público latino na TV dos EUA se define em sua página na internet.

No YouTube, é possível encontrar alguns vídeos soltos do polêmico programa que acabou de estrear no SBT. Há gravações com mais de 100 mil visualizações e sempre com o aviso de que trata-se de imagens fortes e impróprias.

Veja a repercussão na web

  

TAGS:
Mais Notícias