De esquerda

Fãs de Bolsonaro pedem a saída de Paulo Henrique Amorim do "Domingo Espetacular"

Apresentador é alinhado a partidos de esquerda e defensor do PT

Fãs de Bolsonaro pedem a saída de Paulo Henrique Amorim do
Paulo Henrique Amorim vem sofrendo uma campanha na internet pedindo sua saída do "Domingo Espetacular"

Naian Lucas
i

Naian Lucas

Naian Lucas escreve há 10 anos e já fez de tudo um pouco nas redações. Apaixonado por televisão, é roteirista e trabalha na área desde 2014. Atualmente, é repórter do NaTelinha e aficcionado por tudo que envolve dramaturgia. Siga-me no Twitter: @naiaan

Publicado em 18/06/2019 às 05:21:46 Atualizado em 18/06/2019 às 08:47:47

O apresentador Paulo Henrique Amorim teve de enfrentar nos últimos dias uma campanha por parte dos fãs do presidente Jair Bolsonaro nas redes sociais. Dezenas de perfis se uniram para pedir sua saída do "Domingo Espetacular", da Record.

As reclamações foram direcionadas a uma página que se apresenta como o perfil do dominical no Instagram e faz postagens sobre o programa. Vários contas foram utilizadas em mais de um post para utilizar a tag padrão, que era #forapaulohenriqueamorim.   Apenas em uma publicação, foram mais de 60 comentários pedindo a saída de Paulo Henrique.

O apresentador já vinha sofrendo com esta campanha desde que Jair Bolsonaro acabou sendo eleito presidente da República com apoio de Edir Macedo, proprietário da Record. Por ser um eleitor histórico do PT e atualmente utilizar suas páginas na internet para defender o ex-presidente Lula, Paulo Henrique Amorim era considerado persona non grata da família Bolsonaro.

Quando o perfil "domingoespetaculartv" decidiu divulgar uma entrevista do jornalista feita com o ator Léo Rosa que contou de sua batalha contra o câncer, bolsonaristas aproveitaram para pedir a demissão dele.  Além da tag, muitas frases ofensivas e difamatórias foram postadas.

Além do post com a imagem do jornalista, as duas seguintes também foram inundadas por comentários pedindo seu desligamento do programa. Em uma delas, já se contabilizava mais de 80 comentários, enquanto na outra o número ultrapassava a marca dos 100 comentários.

Mesmo contendo ofensas, acusações e palavras de preconceito, até o momento da publicação desta reportagem, quem administra a página no Instagram ainda não havia apagado nenhum comentário sobre o tema. O perfil é relativamente pequeno e conta com menos de 10 mil seguidores, as três postagens em que houve o uso da tag contra Paulo Henrique Amorim, somadas beiram os 300 comentários. Não foi possível confirmar se a conta pertence à Record.

O NaTelinha tentou contato com a emissora por duas ocasiões, mas sua assessoria não respondeu às mensagens. Caso haja uma posição, a reportagem será atualizada.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!