Reportar
erro
Cinemaço

Para exibir filmes mais comerciais, Globo acaba com a "Sessão de Gala" de vez

"Sessão de Gala" saiu do ar em abril de maneira temporária, mas agora deu adeus à programação


O logo da Sessão de Gala
"Sessão de Gala" fez história na Globo e era uma das sessões mais tradicionais da emissora - Divulgação/TV Globo
Por Thiago Forato

Publicado em 28/05/2019 às 09:03:46

O que seria temporário com a estreia do "Festival Rexona de Cinema", em abril, acabou se tornando definitivo: a "Sessão de Gala" foi substituída de vez na programação da Globo.

No próximo domingo (3), a emissora estreia a sessão "Cinemaço", que trará grandes sucessos do cinema, de diversos gêneros. Em contato com o NaTelinha, sua comunicação informou ainda que os longas escolhidos serão de elenco estelar, "ativando a memória mais recente do público".

Para a estreia, a Globo escolheu "O Sexto Sentido" (1999), que já fez muito sucesso nas sessões de cinema do SBT com suas chamadas icônicas.

De acordo com o canal, os próximos filmes transmitidos no "Cinemaço" serão "As Loucuras de Dick e Jane", "Limite Vertical", "Obsessiva" e "Um Tira Muito Suspeito".

A sessão de filmes patrocinada estreou em 28 de abril e apresentou cinco filmes de ação, assim como o "Domingo Maior", e conseguiu 7,2 pontos de média geral na Grande São Paulo, índice mais robusto em relação à "Sessão de Gala", que girava em torno dos 5.

A "Sessão de Gala" era uma das mais tradicionais da emissora e da TV e estava no ar desde 1976. Até 2003, ia ao ar nas madrugadas de sábado para domingo, depois do "SuperCine". Há 16 anos é que era exibida no horário atual, de domingo para segunda, após o "Domingo Maior".

Com transmissão de filmes premiados pelo Oscar, Globo de Ouro, ou mais cults, a "Sessão de Gala" ganhou o status de sessão mais "chique" da TV aberta.

Apesar de optar por filmes com uma carga dramática mais forte, a sessão não se restringia a um gênero, mostrando diversos outros que tenham sido premiados e dando espaço também aos longas produzidos fora dos Estados Unidos.

Mais Notícias