Vasco x Fluminense

Comentaristas esportivos criticam situação de homofobia no futebol

Para Juca Kfouri, situação é regressão total

Vasco e Fluminense duelaram
Vasco derrotou o Fluminense no último domingo

Publicado em 19/02/2019 às 11:15:00

Por: Naian Lucas

No último domingo (17) ocorreu a final da Taça Guanabara e o Vasco da Gama venceu o Fluminense por um a zero, consagrando-se campeão da competição em 2019. O jogador Felipe Bastos gravou um vídeo em campo realizando um cântico homofóbico para provocar o rival.

O vídeo que circula nas redes sociais mostra o volante do cruz-maltino cantando “Série C do c.... Tomar no c...” e logo em seguida puxando: “Time de veado”. O que era um momento de comemoração, tornou-se uma situação polêmica. Isto porque o Fluminense repudiou a atitude do atleta e jornalistas criticaram o posicionamento de Felipe.

Leonardo Bertozzi, comentarista do “Bate-Bola Debate”, do canal pago esportivo ESPN, declarou que é inadmissível que ainda exista este tipo de situação no futebol, principalmente vindo de um jogador. “Por que uma pessoa usa a sexualidade de outra como ofensa? É inaceitável”, disparou o jornalista.

O apresentador Bruno Vicari concordou com o colega de profissão e criticou o pronunciamento de Bastos logo após a polêmica. “Ele gravou o vídeo e disse que pede desculpas para quem se ofendeu. Passa a sensação que ele não acha que cometeu um erro”, falou. “A gente cresceu nesse ambiente de machismo e homofobia, mas as coisas evoluíram e isso não é mais aceitável”, completou.

O jornalista Mauro Cézar Pereira gravou um vídeo no seu canal do YouTube para falar sobre o caso. Ele ressaltou que é lamentável quando um torcedor demonstra este tipo de preconceito, contudo, torna-se pior no momento em que um jogador tem essa postura, pois o atleta é um dos representantes do time.

“Ele se retratou, se desgastou, pra ele ficou ruim. Acho que fica uma lição para o Felipe e outros atletas brasileiros que devem entender que o comportamento deles não pode ser o mesmo comportamento que o torcedor, pois eles são representantes do clube”, falou Mauro. “É preciso também aprofundar essa discussão. O mundo mudou e tem coisas que não são mais aceitas como era antigamente”, acrescentou.

André Rizek não fugiu da raia e se manifestou sobre o caso nas redes sociais. Ele criticou a postura de Felipe Bastos e pediu para que as pessoas envolvidas no mundo do futebol que combatam os preconceitos e não os estimulem.

Por fim, no “Linha de Passes”, Juca Kfouri reprovou a ação do jogador do Vasco e ainda criticou o comportamento da torcida do Corinthians no jogo contra o São Paulo no Campeonato Paulista, que aconteceu no último domingo (17).

“A torcida do Corinthians tinha parado com essa baboseira de ficar gritando palavra homofóbica quando o goleiro ia cobrar o tiro de meta. Voltou nesse domingo. O pessoal evolui e depois resolve regredir. É lamentável que essas coisas continuem no futebol”, declarou Juca.


publicidade

TAGS:

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!