What Happened to Brazil

Kennedy Alencar produz documentário da BBC que retrata Brasil passando por Lula e Bolsonaro

"What Happened to Brazil" tem exibição mundial

Kennedy Alencar
Divulgação

Publicado em 16/01/2019 às 18:05:40

Por: Sandro Nascimento

O jornalista Kennedy Alencar produziu para a BBC World News, um documentário que retrata a crise brasileira nos últimos cinco anos.

O "What Happened to Brazil..." (O Que Aconteceu com o Brasil...)" inicia nas grandes manifestações de rua, em 2013, durante o governo Dilma Rousseff, passando por Sérgio Moro, o assassinato de Marielle Franco, a intervenção militar no Rio de Janeiro, o governo Michel Temer, a greve dos caminhoneiros, a prisão de Lula e a posse de Jair Bolsonaro.

O documentário que estreou no Brasil no último sábado (12), tem exibição mundial e foi dividido em três capítulos de 23 minuto cada. O primeiro episódio é "The Dream Dies" (O Fim do Sonho), o do segundo, "Carwash and 'the coup'" (A Lava Jato e 'o golpe') e o terceiro, "Divided Nation" (Nação Dividida).

"What Happened to Brazil..." foi produzido pela K.doc, empresa de audiovisual do jornalista Kennedy Alencar, para a BBC World News. A RedeTV! participou como casa produtora e cedeu imagens de arquivos.

"Nos últimos cinco anos, cobri como repórter e comentarista esses fatos que mudaram a história do Brasil. Senti necessidade de fazer uma reflexão mais profunda sobre esse período, sem a correria do dia a dia. A ascensão da extrema-direita não veio do nada. Tem tudo a ver com as manifestações de 2013, com o impeachment de Dilma, com o impacto da Lava Jato sobre o prestígio dos políticos e partidos tradicionais e com a forma como a opinião pública reagiu à exposição inédita da corrupção endêmica entre o poder público e o empresariado", contou o jornalista Kennedy Alencar, idealizador do projeto.

Foram entrevistados quatro ex-presidentes: Fernando Henrique Cardoso, Lula, Dilma e Michel Temer. Lula respondeu por carta, já que o documentário não obteve autorização da Justiça para entrevistá-lo na prisão em Curitiba. O pedido foi feito depois da eleição, negado pela juíza de primeira instância e encaminhado ao STF (Supremo Tribunal Federal), que ainda não se manifestou.

Além deles, outros personagens importantes na história do país nos últimos anos, como o ministro Ricardo Lewandowski, presidente do STF na época do impeachment, e o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot. Jair Bolsonaro e Sergio Moro foram convidados a dar entrevistas, mas recusaram. Moro respondeu por escrito à carta de Lula.

A série tem supervisão editorial da BBC e Kennedy Alencar fez a reportagem, as entrevistas e atuou como produtor executivo. A jornalista Daniela Martins fez a direção de produção. Américo Martins, diretor da BBC para as Américas e a Europa, foi o responsável pela parceria entre a K.doc e a BBC World News. No lado britânico, ambos da BBC, o produtor da série é John Thynne e Dan Kelly é o executivo. O roteiro original é de Kennedy Alencar e Daniela Martins.

"Para o público brasileiro, é um convite a refletir sobre os acontecimentos recentes da história do país, que radicalizaram a opinião pública e nos trouxeram até o momento atual. O Brasil despontou no cenário mundial como uma potência e tudo se esfacelou em menos de uma década. No exterior, muita gente não entendeu nada. O país perdeu a sua relevância para o resto do mundo e ficou prisioneiro de um enredo interno de crise econômica e instabilidade política. Compreender o que aconteceu me parece fundamental para evitar o aprofundamento da crise e um retrocesso civilizatório", disse Alencar, comentarista da rádio CBN e autor do Blog do Kennedy.

Confira a vinheta de abertura do documentário:

Serviço

No hotsite do documentário, é possível ver dias e horários de exibição no Brasil e no mundo inteiro.

Onde assistir: 172 da Sky | 202 da NET e 410 (satélite) | 62 (cabo) da Vivo TV.

A estreia no Brasil aconteceu no último sábado (12), com reprises no domingo (13), segunda (14) e terça-feira (15).

O segundo episódio será exibido no próximo sábado (19), com reprises nos dias 20, 21 e 22/01. O terceiro irá ao ar no dia 26, também sábado, com reprises entre os dias 27 e 29.



publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!