Mulheres

Regina Volpato sobre retorno à TV: "Só a vida consegue explicar"

"Eu tinha outros planos", admite Regina Volpato


reginavolpato0509_932a00eec177162dafa23881a2f6c99de4da8573.jpeg
Reprodução/YouTube

Com 20 anos de carreira na TV, Regina Volpato ficou cinco anos fora dela desde que apresentou o "Se Liga Brasil", na RedeTV!. Ela substituiu Cátia Fonseca no final do ano passado no "Mulheres", nas tardes da TV Gazeta, e agradou a direção da casa, sendo contratada em definitivo.

Em entrevista à jornalista Leda Nagle no YouTube, Volpato disse entender que sua volta foi um presente: "Eu voltei para a televisão por um caminho que só a vida consegue explicar. Eu tinha outros planos pra mim, bem diferentes".

Ela relembra seu início em 1998, como repórter na Band: "Eu era péssima, porque eu saía pra fazer matéria roteirizada, eu saía para fazer matéria de verdade, então eu conversava com as pessoas, faziam passagem e tal, eu acho muito difícil você ter esse roteiro na cabeça a medida que os fatos vão se desenrolando".

Chamada pela Band para fazer a previsão do tempo de uma maneira diferente, Regina explica que a linhagem era parecida com o que faz Maria Júlia Coutinho, a Maju, no "JN": É falar de um jeito do tempo mais palatável, de um jeito mais interessante, com mais informações".

Por cinco anos, entre 2004 e 2009, apresentou o "Casos de Família" no SBT: "O formato sempre foi esse, entrevistar pessoas, discutir os casos, alguns temas não eram de conflito. Mas eu sempre achei que uma conversa franca, mesmo que seja uma conversa dura, o primeiro passo para mudar uma situação. Eu achava que aquelas pessoas ali não deveriam continuar o conflito que elas tinham em casa".

Regina conta que sempre lutou para que o diálogo acontecesse: "Eu sempre entendi que o meu papel lá era não atrapalhar e aparar algumas arestas porque aquelas pessoas tinham o que falar e o que ouvir. E foi um sucesso".

Ao final de cada edição, dava seu parecer: "Eu falava de improviso, e dependia do que tinha acontecido no programa, e aquilo foi despertando uma habilidade na escuta, na observação, na síntese das palavras".

Confira o vídeo:

Mais Notícias