Fraude à concorrência

Cade investiga Globo por suposta corrupção na compra dos direitos do Campeonato Brasileiro

Informação foi publicada nesta semana pela revista Veja

Cade investiga Globo por suposta corrupção na compra dos direitos do Campeonato Brasileiro
Reprodução/TV Globo

Publicado em 30/07/2018 às 10:01:57

Por: Thiago Forato

A Globo passou a ser investigada pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) por corrupção na compra de direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro.

A informação foi publicada na coluna Radar, da revista Veja. O Cade, segundo a publicação, quer saber se houve fraude à concorrência.

Concorrência

A última vez que a Globo sofreu com a concorrência de alguma emissora pela compra do Campeonato Brasileiro, foi pelos direitos referentes a 2012.

Em 2010, o Cade decidiu acabar com a cláusula de prioridade da Globo na aquisição da competição. A Record TV rapidamente procurou os dirigentes dos clubes para apresentar sua proposta para a transmissão do certame referentes aos anos de 2012-2014.

Segundo a Folha de S. Paulo na época, a oferta se baseava no formato de transmissão de eventos esportivos na Europa e nos EUA, onde as emissoras dividem os jogos de uma mesma competição, transmitindo-os em dias diferentes.

A Record TV pagaria R$ 100 milhões a cada clube por temporada.

Clube dos 13

Em 2011, o Clube dos 13, formado pelos principais clubes do Brasil, foi implodido. O Corinthians, na época presidido por Andrés Sanchez, começou a fila. O argumento era de que ele não concordava com as diretrizes seguidas na negociação dos direitos, que envolvia propostas da Globo, Record TV e até RedeTV!.

No final das contas, a Globo negociou diretamente com cada clube e conseguiu renovar os direitos do Campeonato Brasileiro, já que não precisava mais sentar na mesa com o Clube dos 13, que já não existia mais.


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!