Reportar erro
Sumida

Por onde anda Julia Feldens, a Ciça de Laços de Família

Longe da TV há 16 anos, atriz está na série Boca a Boca, lançada pela Netflix em julho

Julia Feldens volta ao ar na TV nesta segunda-feira (7), com a reprise de Laços de Família na Globo
Em 2000, Julia Feldens despontou na novela Laços de Família; em 2020, ela pode ser vista na série Boca a Boca, da Netflix - Fotos: Reprodução
Walter Felix

Publicado em 07/09/2020 às 08:39:00

Julia Feldens foi uma das revelações de Laços de Família, novela exibida entre 2000 e 2001 que volta ao ar nesta segunda-feira (7), em Vale a Pena Ver de Novo, na Globo. Na trama escrita por Manoel Carlos, a atriz gaúcha viveu Ciça, a filha rebelde e voluntariosa de Miguel (Tony Ramos). Foi um dos poucos trabalhos em novelas feitos pela artista que, aos 42 anos, está há 16 sumida da TV.

Antes de Laços de Família, ela já havia atuado em Força de um Desejo (1999-2000), como a doce Juliana. Mas foi como a espevitada Ciça que Julia Feldens ganhou fama – e o prêmio de revelação de 2000 pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte). Nos anos seguintes, atuou em Coração de Estudante (2002) e na minissérie Um Só Coração (2004), seu último papel na Globo.

A atriz se mudou para São Paulo, onde vive até hoje, e teve dois filhos. Dedicou-se a estudar arte e a projetos mais experimentais, como a Casa Líquida, local de performances e exposição de artistas. Seu trabalho recente de maior visibilidade como atriz foi a série Boca a Boca, da Netflix, lançada em julho.

Em entrevista ao portal GaúchaZH, na semana passada, Julia contou que faz mestrado na PUC-SP e tem como objeto de estudo a própria casa, em que vive com os filhos e diversos artistas. “Não cobro nada de ninguém. É sobre compartilhar o que temos e a minha dissertação é sobre o valor que isso gera mesmo não existindo trocas monetárias”, relatou. O lar da artista já recebeu mais de mil colegas.

Ela também se envolveu em um projeto com Esmir Filho, criador de Boca a Boca. “Decidimos nos unir e montar uma padaria na garagem da minha casa. O objetivo é juntar dinheiro pra financiar artistas que vêm fazer residência na minha casa”, relatou ao GZH. Ela também atua no filme O Amor Está Preso?, baseado em música do rapper Edgar, que será lançado em breve.

Em 2016, em meio a trabalhos no teatro, ela comentou seu "paradeiro" em entrevista ao canal Viva e relatou não se arrepender de ter se afastado da TV para se dedicar à família e a outros projetos. “Não me arrependo em nada. Adoro quem e onde estou hoje. O caminho que trilhei foi fiel aos meus desejos”, disse.

Mais Notícias