Reportar erro
No Viva

Cinco loucuras das Mulheres Apaixonadas de Manoel Carlos

A novela é recheada de mulheres que cometem maluquices

Cena de Mulheres Apaixonadas
Novela Mulheres Apaixonadas tinha uma coleção de loucuras femininas - Foto: Divulgação
Daniel César

Publicado em 26/08/2020 às 06:06:27

A novela Mulheres Apaixonadas estreou no Viva na última segunda-feira (24) e se transformou num dos principais assuntos das redes sociais nos últimos dias. A atração exibida originalmente em 2003 e escrita por Manoel Carlos foi protagonizada por Christiane Torloni, que deu vida a uma das muitas Helenas de Maneco. Mas a trama contou com muitas personagens femininas fortes e que fizeram muitas loucuras por amor.

As mulheres de Maneco sempre foram consideradas personagens fortes e cheias de si em qualquer novela do autor, mas especialmente em Mulheres Apaixonadas este estilo acabou ganhando ainda mais espaço por conta das relações modernas que o novelista deu às suas personagens femininas e que chegaram a chocar parte do público conservador da época.

Mulheres Apaixonadas: Estela

Cinco loucuras das Mulheres Apaixonadas de Manoel Carlos

Estela (Lavínia Vlasak) era uma socialite dona de si e com uma personalidade forte. Logo no começo da história, ela fica encantada com o padre Pedro (Nicola Siri) e ousa ao não respeitar a batina do religioso, dando em cima dele. Se a princípio a relação é impossível, os dois vão se aproximando cada vez mais até que ele não resiste à tentação.

A história chocou parte dos católicos, que chegaram a protestar quando Mulheres Apaixonadas foi exibida pela primeira vez, mas a maioria do público comprou a história da trama. No final, Maneco ousou e fez o padre abrir mão da batina para ficar com o amor de sua vida, atendendo pedido de maior parte dos telespectadores.

Mulheres Apaixonadas: Silvia

Cinco loucuras das Mulheres Apaixonadas de Manoel Carlos

Cansada de sua vida mais ou menos, Silvia (Nathália do Valle) foi outra que fez loucuras por amor na trama que teve sua reprise estreada nesta semana. A personagem ficou encantada pelo taxista Caetano (Paulo Coronato) e viveu um romance meio proibido e meio de fantasia com o sujeito.

Foram muitas as sequências de ousadia em que ela se disfarçou ou fez sexo com o sujeito dentro do táxi, além de claro das muitas vezes que os dois foram parar em motéis pelo Rio de Janeiro, muito longe do tipo de local que a mulher tradicional costumaria ir.

Mulheres Apaixonadas: Heloisa

Cinco loucuras das Mulheres Apaixonadas de Manoel Carlos

Entre todas as Mulheres Apaixonadas da história, Heloisa (Giulia Gam) certamente foi a considerada mais doida. A personagem tinha um amor possessivo e doentio pelo marido Sérgio (Marcelo Antony) que foi só piorando no decorrer da história, brindando o público com cenas meio dramáticas e meio hilárias, como quando ela ameaçou se matar colocando a cabeça dentro do forno caso o marido saísse de casa.

Graças a Heloísa, Maneo aproveitou para inserir a MADA - Mulheres que Amam Demais Anônimas - e revelou histórias reais de mulheres que tiveram a vida destruída por conta de um amor desmedido, como o da personagem.

Mulheres Apaixonadas: Lorena

Cinco loucuras das Mulheres Apaixonadas de Manoel Carlos

Lorena (Susana Vieira) tem uma chegada triunfal na novela, com direito a primeira cena dentro de uma banheira. Mas a mulher, divorciada a cinco anos, viveu um amor arrebatador e, considerado proibido por parte conversadora da classe média mostrada na novela, com Expedido (Rafael Calomeni). A história foi crescendo ao longo dos capítulos e as cenas também foram esquentando.

Bastante conservadora e até meio careta, já que chegou a obrigar o filho a se casar somente porque engravidou a namorada, Lorena redescobriu muita coisa na vida ao se envolver com o rapaz muitos anos mais novo que ela e de um mundo bem diferente.

Mulheres Apaixonadas: Helena

Cinco loucuras das Mulheres Apaixonadas de Manoel Carlos

E a protagonista da novela de Manoel Carlos não era muito diferente das outras Mulheres Apaixonadas. Logo na primeira cena, ela já fala com as amigas sobre o desejo de viver uma paixão arrebatadora. "Que vontade de me apaixonar de novo. De preferência pelo homem errado", comenta ela numa espécie de profecia do que iria acontecer nos capítulos seguintes.

A esposa de Téo (Tony Ramos) acaba o casamento de anos com ele para viver um tórrido romance com César (José Mayer), seu namorado da adolescência e com quem ela acaba conseguindo viver feliz para sempre no último capítulo da história.

Mais Notícias