Reportar erro
Detalhes

Novo Mundo: O que é real e o que é inventado na novela da Globo

Trama teve momentos históricos e fatos inventados

Cena de Novo Mundo
Novela Novo Mundo tratou temas históricos, mas também criou situações - Foto: Divulgação
Daniel César

Publicado em 25/08/2020 às 06:33:37

A novela Novo Mundo sai de cena no próximo sábado (29), depois de ter voltado ao ar na Globo em março por causa da suspensão de todas as gravações em virtude da quarentena provocada pela pandemia do coronavírus. E com o desenvolvimento da história de Thereza Falcão e Alessandro Marson, exibida originalmente em 2016, muitas dúvidas surgiram sobre o que aconteceu de verdade e o que é ficção no folhetim.

Inspirada na vida de Dom Pedro I, vivido por Caio Castro, e sua relação com o Brasil até a independência, a atração mostrou muitos momentos históricos e que estão registrados como fatos reais do país, mas também houve muitas mudanças criadas pelos autores, seja para dar ritmo ou por decisão criativa.

Confira o que é real e o que é inventado em Novo Mundo

Amor de Pedro por Leopoldina

Novo Mundo: O que é real e o que é inventado na novela da Globo

Novo Mundo era uma novela e como tal precisava ter diversos casais apaixonados. Pois o amor que Dom Pedro desenvolveu por Leopoldina (Letícia Colin) é considerado uma invenção por parte dos autores. Historiadores já garantiram que a relação entre o casal era apenas oficial, ou seja, a princesa era apenas a mãe de seus filhos e não havia nenhum sentimento por parte do imperador.

É bem verdade que os livros de História registram uma possibilidade real de que a princesa austríaca pode ter se apaixonado de verdade pelo marido, mas nunca houve problemas de relacionamento amoroso entre eles, já que ele não a amava.

Leopoldina e Pedro felizes para sempre

Novo Mundo: O que é real e o que é inventado na novela da Globo

A reta final da novela mostra a reconstrução do casamento entre o novo imperador e imperatriz do Brasil depois que Pedro salva a esposa das garras de Domitila (Ágatha Moreira). Mas nada disso aconteceu na vida real, já que Leopoldina nunca se sentiu feliz e realizada no casamento com o príncipe, como foi dito anteriormente, não havia sentimento da parte dele.

E por falar nisso, se existe algo que não aconteceu na vida real em relação a Leopoldina, foi felicidade para sempre. Registros oficiais mostram que a imperatriz morreu de tristeza por conta dos ínumeros casos que Pedro tinha.

Domitila vilã

Novo Mundo: O que é real e o que é inventado na novela da Globo

Outro assunto que não faz parte do período histórico do Brasil é a composição em relação a Domitila. Tratada como vilã na trama da Globo, a Marqueza de Santos nunca foi vista assim por historiadores, já que é considerada ainda nos tempos de hoje a grande paixão de Dom Pedro. E todo o desenvolvimento da personagem acabou sendo diferente do que aconteceu de verdade.

Mas é real que Domitila virou a cabeça de Dom Pedro, assim como o folhetim das seis exibiu. Embora até o momento em que os dois se conheceram tenha sido alterado para caber dentro da sinopse,, já que registros históricos mostram que o príncipe teria conhecido a mulher pouco antes do momento em que declarou a independência do Brasil.

A independência do Brasil

Novo Mundo: O que é real e o que é inventado na novela da Globo

A marcante cena de independência do Brasil foi aguardada e considerado um dos momentos mais importantes da atração da Globo. E a produção tentou seguir o mais perto da realidade, com direito até a Dom Pedro gritando às margens do rio Ipiranga declarando que, a partir daquela data, não haveria mais obediência à Portugal e que o povo brasileiro passaria a responder como país.

A sequência mostrou Pedro com sua tropa enquanto Leopoldina estava no palácio, assim como os historiadores acreditam que deve ter acontecido de verdade. Um elemento que acabou elogiado à época da exibição original.

Thomas

Novo Mundo: O que é real e o que é inventado na novela da Globo

Anna (Isabelle Drummond) foi uma personagem completamente inventada para o enredo de Novo Mundo, assim como Joaquim (Chay Suede). Mas os dois foram inspirados em várias pessoas reais da época, segundo explicaram Thereza Falcão e Alessandro Marson em diversas entrevistas na época em que a novela foi ao ar pela primeira vez, mas a história de Thomas (Gabriel Braga Nunes) é diferente.

Neste caso, o lord inglês existiu, de verdade, e foi casado com Maria Graham, britânica que veio ao Brasil para cuidar da educação da princesa Maria da Gloria. A mulher foi casada a vida toda com Thomas Cochrane, o marquês do Maranhã, e ele foi a base para a criação do vilão da trama, diferente da vida real, já que não há registros de maldades feitas por ele.

Mais Notícias