Próxima das 18h

Reprise de Lado a Lado ganha força na Globo para surfar na onda antirracista

Novela virou a favorita para substituir Novo Mundo na faixa, que não terá inédita

Reprise de Lado a Lado ganha força na Globo para surfar na onda antirracista
Lado a Lado ganhou força nos bastidores da Globo para ser reprisada - Foto: Divulgação

Publicado em 26/06/2020 às 04:51:00

Por: Daniel César

A Globo não quer perder a onda antirracista que tomou conta do mundo em tempos de pandemia do coronavírus e cogita reprisar Lado a Lado (2012), produção de João Ximenes Braga e Cláudia Lage, protagonizada por Camila Pitanga, Marjorie Estiano, Lázaro Ramos e Thiago Fragoso, na faixa das 18h.

Segundo apurou o NaTelinha, a direção de dramaturgia da Globo já foi informada pela produção que não é possível retomar as gravações de Nos Tempos do Imperador imediatamente na volta dos Estúdios Globo para novelas. A prioridade é voltar com as segundas temporadas de Salve-se Quem Puder e de Amor de Mãe às 19h e 21h, assim será necessária outra reprise quando Novo Mundo chegar ao fim.

Embora a primeira na fila, até semana passada, era Flor do Caribe (2013), nos últimos dias Lado a Lado passou a crescer nos bastidores do Fórum de Dramaturgia por conta dos protestos antirracistas e que têm sido apoiado pela Globo, com direito até a Faustão entrevistando Emicida e até jornalistas negros na bancada da GloboNews discutindo o tema.

Como Lado a Lado levantou justamente a discussão do racismo crescente no Brasil pouco depois da abolição da escravatura, quando os negros ganharam a liberdade mas não tiveram nenhuma estrutura governamental para levar uma vida digna e acabaram morando amontoados, no que era a prévia das favelas do Rio de Janeiro, a cúpula da emissora carioca avalia que pode haver maior aceitação por parte do público e até da crítica. A primeira versão da novela, no entanto, não atraiu grande audiência e conquistou apenas 18,2 pontos, a terceira pior da história da faixa.

O martelo ainda não está batido porque há nos bastidores do canal quem defenda uma trama mais solar, como Flor do Caribe, a antiga favorita. Mas pesa contra a produção de Walter Negrão o fato de que a novela trata de nazismo, um tema que vem sendo abordado nas páginas políticas e policiais no atual momento e pode parecer uma provocação a parcela do público.

A preocupação da Globo também gira em torno de audiência. Novo Mundo não tem conquistado o mesmo desempenho de sua versão atual e é a única reprise em baixa na Globo, chegando a ser relançada. A emissora teme que uma escolha ruim pode prejudicar toda a faixa nobre, que estará entrando com capítulos inéditos de Salve-se Quem Puder e Amor de Mãe.

Procurada, a Comunicação da Globo disse que não tem essa confirmação.

Lado a Lado vence Avenida Brasil no Emmy

Lado a Lado pode até não ter conquistado audiência, mas foi muito bem avaliada pela crítica e ganhou status de prestígio ao vencer o Emmy Internacional. E para chegar à vitória, a novela, que contou com nomes como Patrícia Pilar e Rafael Cardoso, desbancou apenas Avenida Brasil, considerado um dos maiores fenômenos de todos os tempos no horário nobre da emissora.

Mesmo com um Emmy Internacional e recheada de prestígio, Lado a Lado não foi suficiente para manter a dupla de autores na Globo. Cláudia Lage deixou a emissora com apenas essa trama no currículo, e mirou numa série para a TV paga enquanto João Ximenes Braga dividiu a autoria do fracasso Babilônia (2015) com Gilberto Braga e Ricardo Linhares antes de não ter seu contrato renovado com a casa.


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!