Fina Estampa

Fina Estampa: Trama de Lília Cabral com Caio Castro gerou briga entre autores da Globo

Criador de Griselda acusou colega de copiá-lo em Morde e Assopra

Fina Estampa: Trama de Lília Cabral com Caio Castro gerou briga entre autores da Globo
Aguinaldo Silva trocou farpas com Walcyr Carrasco - Foto: Montagem

Publicado em 23/03/2020 às 04:59:00

Por: Redação NT

Fina Estampa volta ao ar nesta segunda-feira (23) em um compacto e trará de volta a trama de maior audiência do horário das nove na década – o enredo fechou com 39 pontos de média. A novela das nove, exibida originalmente em 2011, foi cercada de polêmicas nos bastidores e uma das confusões chamou atenção: a briga entre Aguinaldo Silva e Walcyr Carrasco.

A treta entre os escritores começou quando Aguinaldo afirmou que Walcyr “roubou” a ideia da mãe pobre, batalhadora e humilde que sofre com a rejeição do filho, feita por ele em Fina Estampa com os personagens Pereirão (Lilia Cabral) e Antenor (Caio Castro). Carrasco teria supostamente repetido a história com Dulce (Cássia Kis Magro) e Guilherme (Klebber Toledo) em Morde Assopra (2011).

“Ah Griselda, Griselda…Quando foi mesmo a primeira vez que escrevi sobre você? Fui pesquisar no meu antigo blog, lá no bloglog, e descobri: foi no dia 14 de maio de 2009, quando seu nome ainda era Griselda Martins. Mas três dias depois, já como Griselda da Silva Pereira, você foi apresentada por mim aos alunos da minha primeira master class e aos leitores do bloglog. Está lá, pra quem quiser ler”, escreveu Aguinaldo em seu blog na época.

“Lembro-me especialmente de uma dessas vezes em que falei demais: no dia 12 de janeiro de 2010, durante um jantar no Antiquarius da Barra com um colega de profissão (na foto abaixo), durante o qual, diante de outras três pessoas – Jackeline Barroso, Eduardo Pires e Francisco Patrício – eu lhe contei a história de Griselda e seu filho estudante de medicina, e ele me falou que sua próxima novela começaria no Japão e seria sobre robôs, uma vaquinha anã e dinossauros”, continuou.

“Mas não tinham, pois antes de ser o boquirroto que fui eu já tinha registrado sua história de 78 páginas em meu nome na seção de Direitos Autorais da Biblioteca Nacional no dia 27 de julho de 2009; e a não ser que alguém apresente um registro da mesma história com data anterior ao meu isso me torna o seu único autor e criador inconteste”, concluiu, causando um grande climão.

Walcyr Carrasco rebateu

Walcyr foi entrevistado pelo jornalista Daniel Castro, que ainda trabalhava no portal de notícias da Record, e rebateu as acusações de Aguinaldo, ressaltando que não existe ideia original na dramaturgia.

“Eu acho difícil alguém dizer que existe ideia original em dramaturgia e mesmo na literatura. as estruturas dramatúrgicas costumam ser semelhantes. Muda a maneira de contar. Quantas vezes você viu Romeu e Julieta contado de uma maneira diferente? Mas o detalhe é que ao escrever Romeu e Julieta Shakespeare se inspirou em outra história, Os Amantes de Verona. Histórias de filhos que rejeitam as mães são marcas constantes em novelas. Por exemplo, em Dona Xepa [de 1977]”, explicou Carrasco.

Aguinaldo, em entrevista para revista Caras, revelou que Walcyr tinha contado a história da novela dele e os dois jantaram juntos para discutir quais caminhos poderiam tomar para suas narrativas ficarem diferentes.

“Houve um momento em que a TV Globo disse que ele (Walcyr Carrasco) tinha que tirar a história da novela dele, isso foi pedido pelo Manoel Martins (diretor-geral de Entretenimento da Globo). Daí ele se reuniu comigo para jantar e criar um jeito para as duas histórias ficarem diferentes. Isso aconteceu perante duas testemunhas. Nós acertamos os detalhes de como ele deveria fazer para afastar a história dele da minha, mas ele não fez nada do que combinamos”, disparou o autor.

Posicionamento da Globo na época

O NaTelinha noticiou a confusão e procurou a Globo no período em que os autores trocaram farpas para saber o que, de fato, aconteceu nos bastidores e como o canal enxergava a confusão.

A emissora relatou que as histórias não eram iguais, conforme acusou Aguinaldo. “A direção conversou com os autores e entendeu que as personagens eram distintas e que, portanto, não havia conflito entre as tramas”, declarou.

Antes da confusão

No antigo blog de Aguinaldo Silva, há uma entrevista feita pelo autor com Walcyr justamente em um jantar, meses antes de Morde e Assopra e Fina Estampa estrearem. Naquela ocasião, Carrasco relatou que apresentou duas ideias para Globo – uma para faixa das 18h e outra para 19h – enquanto ainda escrevia Caras e Bocas (2009).

“Ah, eu tenho mesmo paixão por escrever. Vivo tendo idéias, tantas que seria impossível escrever todas. Eu não cheguei a entregar uma sinopse durante Caras e Bocas. Mas tive idéias para duas novelas diferentes. Uma aconteceu de forma estranha. Durante meu vôo para a África do Sul, quando fui escolher as locações de Caras e Bocas, sonhei com uma história inteira, começo, meio e fim. Uma história espiritualista. E senti que devo escrevê-la de qualquer maneira. Mas depois, tive outra idéia, também muito diferente, e contei para o Manoel Martins, que se interessou por ela. E agora vamos decidir o que farei, em breve. Mas se a história mística não virar novela, se transformará em um livro. Eu sinto que tenho a missão de contar esse sonho”, contou.

Aguinaldo, inclusive, brincava nas redes sociais que Walcyr seria seu sucessor em termos de audiência, já que seu colega vinha escrevendo sucessos atrás de sucessos, como Alma Gêmea e Caras e Bocas.

Após a confusão

Os dois voltaram a trocar elogios, pois Walcyr parabenizou Aguinaldo pela vitória de Império (2014) no Emmy Internacional e Silva elogiou Carrasco por ter vencido a mesma premiação por Verdades Secretas (2015).

Mas, pouco tempo depois, o autor de Tieta (1990) teria voltado a alfinetar o colega pelo Twitter e afirmou que vilã dando tesourada em outro personagem foi lançada por ele com Nazaré Tedesco (Renata Sorrah) em Senhora do Destino (2004).

“Lembrem-se que a pioneira no uso da tesoura foi Nazaré Tedesco, em Senhora do Destino (2004). Depois disso ela teve várias seguidoras. O objetivo de Valentina ao 'tesourar' Olavo é prático e objetivo: ela quer provar para ele que a água da fonte tem propriedades curativas”, postou o autor em 2018.

Muitos seguidores disseram que aquela frase tinha sido uma indireta ao criador de Xica da Silva (1996), já que a vilã Sophia, interpretada por Marieta Severo, assassinava seus inimigos com uma tesoura em O Outro Lado do Paraíso (2017).

No ano passado, o jornalista Leo Dias perguntou a Walcyr como estava à relação dele com Aguinaldo. “Encontrei com ele e, como sou uma pessoa educada, eu o cumprimentei. A quizumba foi dele, não minha. Eu apresentei a minha sinopse [de Morde e Assopra], ela foi aprovada e [a novela] foi ao ar antes da dele. Ele fez a quizumba de achar que eu poderia ter roubado a história dele. Como eu poderia fazer isso se eu estava antes no ar?”, ressaltou.


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!