Reportar erro
Relembre

Morte, doença e disputa com a Globo: O elenco de Pantanal 30 anos depois

As trajetórias dos artistas que fizeram parte do elenco da novela chamam atenção

Atores de Pantanal
Atores de Pantanal - Foto: Montagem
Daniel César

Publicado em 12/03/2020 às 04:30:00

O maior fenômeno de audiência fora da Globo, Pantanal completa 30 anos de sua estreia com diversos nomes de seu elenco se envolvendo em polêmicas que vão de cuspe até falência.

Pantanal estreou no dia 27 de março e completará 30 anos em 2020, sendo considerada a novela de maior sucesso da extinta TV Manchete. A trama de Benedito Ruy Barbosa revelou vários atores que depois despontaram em produções da Globo em papéis importantes e teve grande audiência, terminando com a media de xxx pontos. O último capítulo chegou a 31, seu maior Ibope.

O NaTelinha fez um levantamento sobre as carreiras e polêmicas dos atores que se destacaram na trama para relembrar o enredo que marcou uma geração inteira. Confira:

Cristiana Oliveira

Morte, doença e disputa com a Globo: O elenco de Pantanal 30 anos depois

A atriz protagonizou a novela como Juma, onde despontou para o sucesso chamando a atenção por sua beleza e estilo rústico na novela. Consolidando sua carreira na Globo, depois do término de Pantanal, e protagonizando produções como Quatro por Quatro (1994), ela sofreu com um vício sério.

Cristiana foi viciada em cigarro durante muitos anos e confessou que somente conseguiu abandonar o vício em 1998, contando com a ajuda do amigo, o também ator Vítor Fasano. Outro problema que a atriz passou no início dos anos de 1990 foi na sua relação com Rafael Ilha. Eles namoravam e o ex-polegar confessou que usou drogas na frente dela no período.

“Nosso relacionamento era muito sexual, ela morria de tesão em mim. Eu estava com uns 16, 17 anos, no auge da minha sexualidade, era muito bem dotado e ainda gostava da coisa! Dá para imaginar o que a gente vivia, né? Me envolvi completamente”, afirmou em sua biografia Rafael Ilha – As Pedras do Meu Caminho.

Apesar da vida pessoal ter sido movimentada, a atriz de 56 anos, trabalhou na Globo e na Record. Seu último projeto na TV foi na novela Topíssima, no ano passado, exibida na emissora do bispo Edir Macedo. Sua personagem, Lara, é assassinada e cria-se o mistério da trama para revelar quem foi sua assassina.

Jussara Freire

Morte, doença e disputa com a Globo: O elenco de Pantanal 30 anos depois

Atriz experiente, Jussara Freire, de 69 anos, interpretou a personagem Filó e entrou no currículo dela como um dos seus principais sucessos. A artista depois trabalhou em Éramos Seis (1994), no SBT, e foi para Globo em 2001, integrando o elenco da minissérie Os Maias.

Ela fez papéis de coadjuvante na emissora e se transferiu para Record em 2005, tendo papéis de destaques em Vidas Opostas e Pecado Mortal (2013). Uma curiosidade sobre a carreira dela é o fato de ter sido apresentadora do Note e Anote entre 1991 e 1992, logo após o fim de Pantanal.

Com currículo extenso, Jussara não gosta do termo empoderamento feminino, em entrevista dada em 2019. “Tem umas coisas que viram moda. A pessoa vai lá, coloca um sapato vermelho e fala que está empoderada. É tão mais profundo”, desabafou ela ao falar de seu posicionamento sobre o tema

“A gente tem de começar a brigar, no bom sentido, é pelo ser humano. Não importa se ele é homem, mulher, bi [bissexual] ou trans. Importa que a gente tem de lutar para que tudo caminhe de mãos dadas”, completou. Seu último trabalho foi em A Dona do Pedaço.

Carolina Ferraz

Morte, doença e disputa com a Globo: O elenco de Pantanal 30 anos depois

Carolina, de 52 anos, estava em início de carreira quando aceitou fazer a Irma na fase jovem. Ela logo ganhou destaque na Manchete e se transferiu para Globo em 1992, integrando o Fantástico.

Logo voltou para dramaturgia e emendou diversos trabalhos no canal, protagonizando várias novelas. Ela ficou marcada pela jovem rebelde de Por Amor (1997), a mocinha de Pecado Capital (1998) e a vilã Norma de Beleza Pura (2008). Seu último projeto no canal ocorreu em Haja Coração (2016).

A saída de Carolina da Globo ocorreu de forma conturbada, já que ela entrou na Justiça e pediu uma indenização milionária por vínculo empregatício e todos os direitos trabalhistas, apesar de ter assinado contrato como PJ (Pessoa Jurídica).

Carolina namorou o ator Murilo Benício, mas o romance teria terminado por causa do excessivo ciúme do ator. “Ele é ciumento a ponto de os dois estarem no cinema e, se Carolina olha para o lado, ele achar que ela está flertando com outra pessoa”, relatou uma fonte ao Portal Terra em 2002.

Sérgio Reis

Morte, doença e disputa com a Globo: O elenco de Pantanal 30 anos depois

Sérgio Reis, de 78 anos, fez sucesso como músico, mas também trabalhou como ator, tendo longa parceria com Benedito Ruy Barbosa. Em Pantanal, deu vida ao personagem Tibério, recebendo elogios na época dos especialistas pelo seu desempenho.

Após a novela Paraíso (2009), ele em 2010 entrou para política e se candidatou ao cargo de Deputado Federal por Minas Gerais, mas desistiu da disputa. Quatro anos depois, voltou a brigar pela função e foi eleito pelo estado de São Paulo com mais de 45 mil votos.

Votou a favor do processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e apoiou o atual presidente Jair Bolsonaro. Uma das pautas defendidas pelo sertanejo é a diminuição da maioridade penal.

“Hoje quem tem 14 anos é mais inteligente que a gente. Temos é que complicar a vida dos bandidos. Se existe lei, ela tem que ser cumprida. Os bandidos se aproveitam dos menores e nós temos que proteger esses jovens”, declarou Sérgio Reis.

Marcos Winter

Morte, doença e disputa com a Globo: O elenco de Pantanal 30 anos depois

Com 53 anos, teve papel de destaque em Pantanal ao interpretar Jove, o que fez sua carreira girar e chamar atenção dos principais diretores e autores da época, sendo considerado um dos maiores galãs dos anos de 1990.

Após perder espaço em novelas da Globo, assinou com o SBT e trabalhou em Vende-se um Véu de Noiva. Ele confessou que passava por problemas financeiros e declarou falência, tendo que vender quase todos os seus bens.

“Para você ter uma ideia, nos últimos sete anos fiquei quatro anos e meio, quase cinco, sem renda, ou seja, tudo que eu tinha foi. Vendi tudo. Minha casa, em Vargem Grande, no Rio. Tenho meu Fusquinha hoje porque herdei quando meu pai morreu, há 30 anos”, falou para revista Quem em 2010.

Seu projeto mais recente foi na série Segunda Chamada (2019), da Globo, interpretando o personagem Alberto Freitas. Ele também trabalhou na Record, sendo Herodes em Jesus (2018).

Marcos Palmeira

Morte, doença e disputa com a Globo: O elenco de Pantanal 30 anos depois

Marcos Palmeira, de 56 anos, é um dos maiores galãs da sua geração e esteve em Pantanal, atuando como Tadeu. A novela o projetou para o sucesso e permitiu com que ele se tornasse um galã e protagonizasse uma série de novelas na Globo, a mais recente foi A Dona do Pedaço (2019).

Além de ator, Marcos também é ativista e já recebeu indicação ao Emmy Internacional na categoria de Melhor Ator, pela série Mandrake, em 2013. Além de ator, Palmeira é também empresário e dono de uma fazenda que produz alimentação orgânica. 

“Isso é uma vergonha. Aqui a gente tem o lobo cuidando do galinheiro. Sabemos que há produtores e produtores”, disse ele em entrevista em 2017 para o Caldeirão do Huck, ao comentar a Operação Carne Fraca, que envolveu diversos frigoríferos e marcas produtoras de frango e carne.

José de Abreu

Morte, doença e disputa com a Globo: O elenco de Pantanal 30 anos depois

José de Abreu interpretou o personagem Gustavo e o ator, de 73 anos, não apenas se popularizou pelos seus trabalhos na TV Globo – Avenida Brasil (2012), por exemplo, fez muito sucesso como Nilo – mas também pelas suas posturas polêmicas, principalmente nas redes sociais

Em 2016, ele cuspiu em um casal em um restaurante japonês em São Paulo durante uma discussão. O ator alegou que foi provocado e xingado pelos dois clientes por ele apoiar o PT. “O cara ao lado começou a me chamar de ladrão e a chamar minha mulher de vagabunda. Foi natural: fiquei com a cabeça quente. Quem não ficaria?”, explicou ao jornal Extra na época.

Ele também trocou farpas com Danilo Gentili, Regina Duarte, o presidente Jair Bolsonaro e até com Glória Perez. O ator declarou recentemente que é uma pessoa radical e não acredita que vá mudar. “Eu não vou parar. Eu sou radical mesmo e estou num caminho sem volta”, falou para jornalista Mônica Bergamo em fevereiro.

Kiko Junqueira

Morte, doença e disputa com a Globo: O elenco de Pantanal 30 anos depois

Kito Junqueira foi o personagem Pistoleiro e fez outros trabalhos de prestígio, como a novela Por Amor (1997). Ele morreu em agosto do ano passado, aos 71 anos, quando a trama de Manoel Carlos ainda estava no ar.

Kito teria passado mal no início da madrugada e, mesmo com o Samu sendo acionado, não houve o que pudesse ser feito, pois ele sofreu com um mal súbito.

O último trabalho do ator na televisão foi há 10 anos, quando esteve na série A Lei e o Crime da Record. No ano anterior, em 2008, ele se despediu das novelas ao viver Paulo Castelli em Chamas da Vida, na mesma emissora.

Mais Notícias