Cumplicidade e amor

A Dona do Pedaço: 5 vezes em que Marlene teve mais amor de mãe por Maria da Paz do que Evelina

Marlene e Maria da Paz têm relação de mãe e filha em A Dona do Pedaço

A Dona do Pedaço: 5 vezes em que Marlene teve mais amor de mãe por Maria da Paz do que Evelina
Maria da Paz é a filha que Marlene nunca teve em A Dona do Pedaço - Reprodução/TV Globo

Publicado em 07/11/2019 às 07:10:00 ,
atualizado em 07/11/2019 às 09:22:21

Por: Taty Bruzzi

Marlene (Suely Franco) e Maria da Paz (Juliana Paes) se conheceram ainda na primeira fase de A Dona do Pedaço. A professora aposentada recebeu a boleira em sua casa, em São Paulo, quando a capixaba saiu da sua cidade natal, jurada de morte. 

Desde então, as duas construíram uma relação que ultrapassou os muros de uma simples amizade e se aproximou de uma relacionamento entre mãe e filha. Confira 5 momentos em que Marlene teve mais amor de mãe por Maria da Paz do que Evelina (Nívea Maria):

Marlene abriu as portas da sua casa para Maria da Paz

Nascida e criada no interior do Espírito Santo, Maria da Paz vem de uma família de justiceiros, algo comum na região. Na trama de A Dona do Pedaço, ela faz parte dos Ramirez, desafetos dos Matheus. 

Por ironia do destino, a mocinha se apaixona por Amadeu (Marcos Palmeira), integrante da família rival, e o amor dos dois provoca uma verdadeira guerra entre as famílias, ocasionando mortes e marcas profundas. 

O casal tenta uma trégua entre os Ramirez e Matheus, mas não obtém sucesso. No dia do casamento dos dois, Amadeu é atingido por um tiro ainda no altar e Maria da Paz jurada de morte. A heroína foge e vai para São Paulo sozinha, sendo abrigada por Marlene. 

A professora acolhe aquela jovem com todo carinho e respeito, sem perguntas ou julgamentos. Nascia ali uma grande amizade, movida a compaixão, solidariedade e muita empatia. 

Durante 20, Evelina, a verdadeira mãe da boleira, nunca tomou a iniciativa de visitar a filha, saber se ela ainda estava viva ou morta. Pelo contrário, a matriarca dos Ramirez ainda escondeu da moça que Amadeu sobreviveu ao tiro.   

Marlene apoiou Maria da Paz quando a mocinha descobriu estar grávida

Quando se mudou para São Paulo, Maria da Paz saiu em busca de um emprego. Ela conseguiu trabalho na casa da Lyris (Deborah Evelyn) como empregada doméstica, com direito a morar no emprego. 

Já nas primeiras horas de expediente, a moça se sente mal. Atendida por um médico, todos descobrem que a causa do seu mal-estar era o início de uma gravidez. Para evitar problemas futuros, Gladys (Nathalia Timberg) exige que a filha despeça a funcionária. 

De repente, Maria da Paz se vê grávida, longe de casa e da família, em uma cidade grande e morando com uma desconhecida. Assim como a mãe do Régis (Reynaldo Gianecchini), Marlene poderia colocá-la para for a da sua casa. 

No entanto, a senhora amparou mais uma vez a moça, não a julgou, questionou ou criticou. Apenas, amparou a nova amiga, oferecendo um teto, sustento e o que é melhor, um abraço amigo. 

Por outro lado, Evelina nunca mexeu um dedo para ajudar a filha a se manter na cidade grande. Por mais que os Ramirez não tivessem posses, qualquer trocadinho serviria de grande ajuda para a mocinha da trama.   

Marlene deixou Maria da Paz usar sua cozinha para fazer bolos

Maria da Paz aprendeu a fazer bolos ainda criança, com sua avó Dulce (Fernanda Montenegro).  Para a mocinha de A Dona do Pedaço, confeitar bolos é também uma forma de se acalmar e pensar.  

Quando ela descobre a gravidez, se desespera. Afinal, a capixaba acreditava que Amadeu, seu ex-noivo, havia em decorrência do tiro que havia levado no altar, quando os dois estavam prestes a se casar. 

Para esfriar a cabeça e, de certa forma, agradecer o carinho que Marlene teve com ela, Maria da Paz prepara um bolo. A professora fica encantada com o sabor e dá a ideia à jovem de vender bolos para faturar um dinheirinho. 

Então, foi na cozinha da professora aposentada que a boleira passou a produzir suas criações para, em seguida, vender na rua. Foi Marlene quem deu o pontapé inicial para a história de sucesso da heroína. 

Agora, o fato de saber que Maria da Paz estava grávida não mexeu com o coração da Evelina. A mãe da boleira sabia que a criança era fruto do relacionamento entre a filha e Amadeu, e que o pai da criança estava vivo, mas preferiu manter-se em silêncio enquanto a protagonista encarou uma gestação praticamente sozinha.      

Marlene ajudou Maria da Paz a criar Josiane

 

Maria da Paz encontrou em Marlene o suporte que precisava para tocar sua vida quando se viu grávida, longe da família e em uma cidade desconhecida. Por muitas vezes, foi a professora quem cuidou da boleira durante a gestação. 

E depois que a Josiane (Agatha Moreira) nasceu, como mãe e filha moravam com a dona de casa, ela também ajudou a tomar conta da criança para que a capixaba pudesse trabalhar, garantindo o sustento das duas.  

Para ser justo, Marlene é quem mais se aproxima da figura de avó na vida da patricinha, embora a ex-blogueira nunca tenha reconhecido. A prova disso é que a professora nunca se deixou enganar pelo caráter da vilã.

Onde estava Evelina quando Maria da Paz entrou em trabalho de parto, deu à luz e criou Josiane sozinha? A verdade é que a capixaba só voltou a estar na presença da filha depois que o marido morreu. A essa altura, Maria da Paz já estava rica e bem sucedida.    

Marlene hospedou Maria da Paz e a mãe 

Está claro que Marlene esteve presente na vida da Maria da Paz em todos os momentos importantes da boleira na trama de Walcyr Carrasco. Com ou sem dinheiro, ela sempre se mostrou disposta a estender sua mão para a amiga. 

E quando ela sofreu forte golpe da filha, que a traiu com o padrasto, Régis, tomou posse da fábrica de bolos e, ainda, expulsou a mãe e a avó da mansão, foi a professora quem novamente deu estadia para a amiga.

Nem mesmo o fato de Maria da Paz estar com a mãe, Evelina (Nívea Maria), intimidou Marlene. A aposentada é do tipo de pessoa que faz jus ao ditado que diz: onde come um, comem dois, três e, assim, sucessivamente.  

A professora defende a amiga de tudo e de todos, não se intimida diante da empáfia da Josiane e sempre que pode dá lição de moral da vilãzinha, além de colocar o Régis para correr porque sabe que ele fez mal para a boleira.

Enquanto isso, Evelina tem se mostrado dona de um caráter duvidoso. A senhora Ramirez se aproveitou da falta de memória do Dr. Antero (Ary Fontoura) e passou a perna em Marlene, que sempre foi apaixonada pelo advogado, conseguindo um pedido de casamento por parte do amigo da filha.

Além disso, ela já havia mentido para acobertar Josiane no caso das mortes do Jardel (Duio Botta) e do namorado do mordomo. Recentemente, mesmo sabendo que a neta havia atentado contra a vida do Téo (Rainer Cadete), tentou ajudá-la a fugir. 

Nesta reta final, Evelina cobrou fidelidade por parte de Chiclete (Sergio Guizé) e exigiu que Leandro (Guilherme Leicam) conseguisse algum dinheiro com Agno (Malvino Salvador) para garantir a fuga da ex-blogueira.

Ela ainda mentiu para Antero, fingindo surpresa quando Antero contou que a neta estava sendo acusada por assassinato, e não estava presente quando a filha, Maria da Paz, recebeu a notícia da prisão de Josiane, ao contrário da Marlene. Então, a professora aposentada é ou não uma mãe para a heroína?


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!