Sucesso

"Topíssima" cresce e se torna o produto mais assistido da Record no Brasil

Novela das sete da emissora superou "Bela, a Feia"

"Topíssima" aumentou sua audiência - Foto: Reprodução/Record

Publicado em 12/09/2019 às 10:45:48 ,
atualizado em 12/09/2019 às 11:28:07

Por: Naian Lucas

Topíssima” cresceu na semana dos dias 02 e 08 de setembro e se tornou a principal audiência da Record em todo o país. Na semana anterior, “Bela, A Feia” foi quem ocupou o primeiro lugar no Painel Nacional da Televisão (PNT) da emissora do bispo Edir Macedo.

Segundo dados consolidados divulgados pela Kantar Ibope, a produção criada e escrita por Cristianne Fridman marcou média de 9,1 pontos, enquanto a segunda colocada, a reprise do remake de Gisela Joras no horário da tarde, cravou na média de 8,8 na semana passada.

Sete dias antes, “Bela, A Feia” teve 9,0 pontos, enquanto “Topíssima” ficou com 8,9 no PNT.

A novela das 19h da Record tem chamado atenção por apostar na comédia romântica, mas também na ação. Tem sido comum personagens sendo assassinados, sequestrados e presos por tráfico de drogas. 

Nos últimos capítulos, Fernando (Guilherme Seta) passou a substituir Edison (Bruno Guedes) como entregador da Veludo Azul. O adolescente começou a mudar de comportamento quando soube da morte da irmã Jandira (Brenda Sbryna), que perdeu a vida durante um procedimento de aborto numa clínica clandestina. Desde então, Fernando se revoltou e começou a ter um comportamento diferente.

Após brigar com sua mãe, o menino resolveu entrar no mundo do crime e se tornou um “aviãozinho” do tráfico, problema que atinge milhares de jovens no Rio de Janeiro, prejudicando toda sociedade.

“Topíssima” deve terminar no final de dezembro e sua substituta, também de Cristianne Fridman, terá uma temática diferente. A autora irá apostar na prostituição, no agronegócio e em negociações de clubes de futebol.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!