Briga séria

“O Sétimo Guardião”: O clima esquenta entre Judith e Gabriel

Judith escuta uma conversa de Gabriel intervém a seu favor

“O Sétimo Guardião”: O clima esquenta entre Judith e Gabriel
Judith encara Gabriel durante conversa - Divulgação/TV Globo

Taty Bruzzi
i

Taty Bruzzi

Jornalista com especialização em Jornalismo Cultural, Tatiana Bruzzi atua na área há 19 anos, com ampla experiência na produção, criação, edição e revisão de texto. Nos últimos anos tem focado nas editorias de Mulher, Famosos e Cinema.

Publicado em 10/05/2019 às 00:15:10

No capítulo de “O Sétimo Guardião” que vai ao ar nesta sexta-feira (10), Gabriel (Bruno Gagliasso) e Judith (Isabela Garcia) têm uma discussão calorosa.

Os dois se estranham depois que o rapaz avisa que irá nomear mais três guardiães. 

 Os escolhidos para os cargos são Murilo (Eduardo Moscovis), Luz (Marina Ruy Barbosa) e Feijão (Cauê Campos. Padre Ramiro (Ailton Graça), que também está presente, concorda com a atitude do guardião-mor para salvar a irmandade e suas vidas.

A governanta acaba escutando tudo sem querer e intervém na conversa. Ela entra na sala pedindo desculpas ao patrão e afirma ser contra a escolha de novos membros sem consultar antes o livro.  

Em sua defesa, o filho da Valentina (Lilia Cabral) explica que tomou esta decisão por que a situação é de emergência. Afinal, cinco dos sete protetores da fonte foram assassinados e, agora, restam apenas ele e o padre. 

A empregada não se dá muito por satisfeita e encara de uma só vez Gabriel: “Desculpa, mas eu fui bem clara. Você não pode sair escolhendo guardiães por aí sem consultar o livro! Entendeu agora?", ressaltou.

Sem gostar nada da atitude da governanta, o filho de Egídio (Antonio Calloni) a rebate ela. "Eu sou o Sétimo Guardião. Quem sabe o que é errado ou certo aqui sou eu", dá o recado, para surpresa de Judith. 

Mais uma vez, o jovem explica que precisa descobrir o que levou a fonte a secar de repente, além de proteger os que ainda estão vivos. Gabriel explica, ainda, que Judith é apenas uma empregada.  Então, não tem direito de opinar. 

Neste momento, a empregada não vê alternativa e acaba acusando o rapaz de ser um pésimo guardião. "Tudo está em perigo porque você insistiu em tomar decisões sozinho, em jogar com sua mãe e o Olavo um jogo perigoso... Quando a Irmandade está acima disso tudo!", joga na cara, apesar de tímida. . 

Então, para surpresa da governanta, Gabriel fala que ela não deveria estar ali escutando conversas secretas por trás da porta. Em seguida, ele pede que Judith se retire da sala e ela o afronta mais uma vez:  "E se eu me negar?", indaga. 

Em resposta, o dono do casarão afirma que irá demiti-la se ela continuar a afrontá-lo. Sem pensar duas vezes, Judith sai da sala, mas não sem antes dar uma olhada no casarão que briga a fonte milagrosa.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!