Reportar erro
Reprise

Como Duca Rachid e Thelma Guedes tiveram a ideia para criar “Cordel Encantado”

cordelencantado_a4d56b8623c76f47660a11232d534605a6ca69b8.jpeg
Divulgação/ TV Globo
Naian Lucas

Publicado em 14/01/2019 às 12:06:24

Poucos sabem, mas Thelma Guedes não trabalha apenas como autora de novelas, roteirista de teatro e escritora de livros. Uma das autoras de “Cordel Encantado”, ao lado de Duca Rachid, costuma dar aulas em master class e palestras sobre assuntos relacionados a produções de televisão e literatura.

Em 2014, após encerrar os trabalhos de “Joia Rara”, Thelma palestrou em um curso sobre roteiro em São Paulo. Com a sala cheia, ela explicou a dinâmica da criação da obra mais bem-sucedida de sua carreira, que reestreia nesta segunda-feira (14) no “Vale a Pena Ver de Novo”.

“A ideia ganhou corpo quando diretores da Globo apresentaram uma pesquisa sobre o que o público queria assistir no horário das seis”, Guedes começou a explicar aos alunos como começou o desenvolvimento da história do casal de mocinhos da obra, Jesuíno e Açucena.

“A emissora reuniu os autores e passou a explicar os desejos dos telespectadores da emissora. Na faixa das seis, as pessoas queriam sonhar. O que poderíamos fazer para as pessoas sonharem? Essa pergunta que fiz a mim e a Duca”, continuou falando Thelma aos alunos.

A autora revelou os momentos divertidos da reunião e que acredita que algumas situações surgiram na televisão por causa do encontro. “Tinha muito autor idoso e o Miguel Falabella brincou que o espaço poderia se chamar ‘Pé na Cova’. Acho que assim nasceu o nome da série”, brincou aos risos.

Thelma e Duca discutiram a história e nasceu a ideia de juntar os enredos de cordel com os contos de fadas. O argumento do produto foi apresentado para a Globo, mas demorou anos para ser aprovado.

Cordel Encantado - Duda Rachid e Thelma Guedes

“Apresentamos várias histórias e a casa aceitou primeiro ‘Cama de Gato’. Foi uma novela deliciosa, mas realista demais. Queríamos sonhar e fazer com que o público sonhasse junto. Insistimos e convencemos a direção a produzir a nossa criação mais ousada”, falou Thelma.

“Cordel Encantado” obteve sucesso de audiência, fechando com média de 26 pontos, e conquistou os principais prêmios da teledramaturgia brasileira, superando “Insensato Coração”, do consagrado Gilberto Braga, e “Morde e Assopra”, novela de Walcyr Carrasco.

A obra volta na tela da Globo nesta segunda, logo após da reta final de “Belíssima”.

Mais Notícias