Linguagem imprópria e violência

Governo considera “Poliana” imprópria para crianças pequenas

Ministério da Justiça alega que a trama apresentou cenas inapropriadas para indicação Livre


A atriz Sophia Valverde
Sophia Valverde é a protagonista Poliana em novela do SBT - Divulgação/SBT

Para o Governo Federal, a novela infantil “As Aventuras de Poliana” não deve ser assistida por crianças pequenas. Em despacho publicado nesta terça-feira (20), o Ministério da Justiça (MJ) alterou a classificação indicativa da trama. Antes considerada Livre para todos os públicos, agora é inadequada para menores de 10 anos, por conter “linguagem imprópria e violência”.

No despacho, o MJ alega que a trama apresentou cenas com “bullying, exposição de pessoas em situações constrangedoras ou degradantes, supervalorização do consumo, ato violento e estigma/preconceito”, e que a maioria dessas sequências estavam agravadas por “agravadas por apresentação de conteúdo inadequado com criança ou adolescente”. Deste modo, incompatível para ser considerada Livre para todas as idades.

O órgão também alega que o SBT chegou a ser advertido sobre a presença de conteúdos “impróprios”, mas a emissora continuou exibindo cenas desaconselháveis para crianças pequenas.

Escrita por Íris Abravanel, “As Aventuras de Poliana” é a primeira novela infantil a receber essa classificação etária. Até então, os outros títulos produzidos pelo SBT para os menores, como “Chiquititas” (2013-2015), “Cúmplices de um Resgate” (2015-2016) e “Carinha de Anjo” (2016-2018) foram consideradas aptas para todas as idades. Em Carrossel” (2012-2013) - atualmente em reprise nos fins de tarde da emissora - o MJ chegou a apontar a presença de cenas com bullying, mas a manteve com classificação Livre.

A decisão do Governo também equipara a história infantil a histórias direcionadas a públicos mais maduros, como “Teresa”, mexicana exibida à tarde pelo canal de Silvio Santos e igualmente recomendada para maiores de 10 anos.

Procurado pelo NaTelinha, o SBT disse que não vai se pronunciar sobre a decisão do Ministério da Justiça, mas "reafirma que “As Aventuras de Poliana” é uma novela voltada para a toda a família, que promove a união familiar" e que é uma "dramaturgia infanto-juvenil que conseguiu reunir as famílias em torno da TV".

Mais Notícias