Reportar erro
Estreia

Mistérios, segredos, realismo fantástico e fonte mágica: conheça "O Sétimo Guardião"

"O Sétimo Guardião" estreia nesta segunda-feira (12)

Elenco da novela "O Sétimo Guardião"
Os sete guardiões da novela de Aguinaldo Silva - Fotos: Divulgação/TV Globo
Thiago Forato

Publicado em 12/11/2018 às 11:45:35

Seguramente, "O Sétimo Guardião" é a novela das nove mais aguardada dos últimos anos. A trama marca a volta de Aguinaldo Silva ao realismo fantástico depois de "Porto dos Milagres" (2001).

Antes apenas citada como cidade vizinha de Greenvile de "A Indomada" (1997) e Tubiacanga de "Fera Ferida" (1993), a história será ambientada na fictícia Serro Azul, sem geografia definida, mas com características de uma cidadezinha do interior de Minas Gerais. Por lá, os avanços tecnológicos e até mesmo telefonia celular ainda não chegaram.

No entanto, Serro Azul guarda particularidades, entre elas, uma fonte com propriedades curativas e rejuvenescedoras, localizada na parte mais externa de um aquífero, uma enorme reserva daquilo que se tornará o bem mais preciosa da Terra: a água.

A famigerada fonte, um dos pontos de "O Sétimo Guardião", possui sete protetores, que conta com a missão de garantir que sua riqueza não chegue às mãos erradas. A tarefa cabe ao prefeito Eurico (Dan Stulbach), o mendigo Feliciano (Leopoldo Pacheco), o médico José Aranha (Paulo Rocha), o delegado Joubert Machado (Milhem Cortaz), a esotérica Milu (Zezé Polessa), a cafetina Ondina (Ana Beatriz Nogueira) e o solitário Egídio (Antonio Calloni), o guardião-mor.

O gato León e a busca pelo novo guardião

Sempre por perto dos guardiões está León, o gato de Egídio. Alguns são capazes de dizer que o animal tem poderes. Outros, no entanto, sugerem que ele não seja apenas um gato.

Depois de seu sumiço, "O Sétimo Guardião" começa a ter sua história contada, já que Egídio é o supremo dos guardiões. Seus companheiros são avisados, porque ele sabe exatamente que sua morte se aproxima a partir do momento que León some. O gato estará em busca de um substituto.

De maneira mágica, León surge em São Paulo, onde vive a famosa empresária do ramo de cosméticos, Valentina Marsalla (Lília Cabral), e cruza com o filho de dela, Gabriel (Bruno Gagliasso), em plena Avenida Paulista. O encontro ocorre justamente no dia do casamento do rapaz com Laura (Yanna Lavigne).

História de amor

Gabriel (Bruno Gagliasso) decide, ainda que de maneira inconsciente, mudar os rumos da sua vida e vai até Serro Azul, sem saber o que esperar de lá. Ele sequer tinha ouvido falar da cidade. O rapaz busca descobrir o que o atrai tanto para lá.

Quando está chegando na cidade, sofre um acidente é socorrido pela misteriosa Luz (Marina Ruy Barbosa). A ruiva, aliás, tem uma ligação forte com León e se entende com ele através do olhar. É conduzida por ele que Luz consegue salvar Gabriel.

A moça leva Gabriel para sua casa e decide, com o avô, ajudar o rapaz até que ele se recupere e descubra o que o levou até ali. Em pouco tempo, os dois percebem que algo forte os une: o amor. Disposto a viver esse sentimento, o jovem será capaz de enfrentar a fúria de sua mãe, Valentina. E o casal ainda terá um obstáculo maior para encarar: Gabriel terá que escolher entre o amor de Luz e sua missão de ser o novo guardião-mor da fonte.

Moral e bons costumes

Enquanto todos os guardiões se preocupam em proteger a fonte, todo o resto da cidade não sabe nada sobre o segredo, mas isso não torna a vida deles menos movimentada. Por exemplo, a beata Mirtes (Elizabeth Savalla) sempre causa o caos por onde passa. Católica daquelas fervorosas, não perde a oportunidade de causar.

Volta de personagens

Um dos casais mais lembrados de "A Indomada", aliás, está de volta: a fogosa Scarlet (Luiza Tomé) e Ypiranga (Paulo Betti), que viviam em Greenville de "A Indomada" (1997).

Desafios de figurino e caracterização

Um dos grandes desafios de Natália Duran Stepanenjo e equipe foi desenvolver o figurino de "O Sétimo Guardião" e criar uma atmosfera atemporal para os personagens, com toques de realismo fantástico, que é a proposta estética da trama.

Para chegar a isso, criou aquilo que classifica como "neorralismo fantástico", montando para cada núcleo um figurino com referências de uma década do século passado. "Serro Azul é uma cidade que parou no tempo. O desafio desse figurino é colocá-lo entre Tubiacanga e Greenvile, num lugar que não chegou a televisão nem a internet", diz ela.

Para que as pessoas possam acreditar na história contada, e equipe criou uma estética que fica entre o realismo mágico e o real. O "bordel, por exemplo, tem referência na década de 70. Já a família do doutor Aranha passeia pelas décadas de 40 e 50. E os jovens são contemporâneos", explica.

Falando em bordel, ninguém sabe se o Paraíso da Ondina serve de fachada ao próprio bordel ou se ele serve de fachada para a Pousada. Quem frequenta, admite que eles se complementam.

Os estabelecimentos são ligados por um túnel, assim os distintos clientes que frequentam o bar da pousada podem, a certa altura, seguir em direção ao bordel sem levantar suspeitas.

Todas as noites, o tango toma conta do local, abrigando corações desiludidos ou em busca de diversão, e até mesmo alguns apaixonados, como é o caso de João Inácio (Paulo Vilhena), que bate ponto diariamente no bordel para dançar com Stefânia (Carol Duarte).

A famosa Serro Azul: investimento maciço

Mistérios, segredos, realismo fantástico e fonte mágica: conheça \"O Sétimo Guardião\"
Foto: Sandro Nascimento/NaTelinha

Todo o universo de Serro Azul está ambientado numa cidade cenográfica construída nos Estúdios Globo. Com 18 mil metros quadrados, o espaço tem 38 edificações. “Fizemos uma cidade completa, com a praça, a igreja, a prefeitura. Temos as residências de todos os personagens e os locais onde essas pessoas trabalham”, ressalta a cenógrafa Anne Bourgeois.

A fonte protegida pelos guardiães também foi construída nos Estúdios Globo. São seis metros de queda d’água dentro de uma gruta cenográfica de cerca de mil metros quadrados. “A fonte é a menina dos nossos olhos”, afirma Anne. Outro cenário destacado por ela é a igreja da cidade. “Tentamos colocar algo de fantasioso ali. Até a paleta de cores que utilizamos nas paredes e nas pinturas, com rosa, dourado e azul claro, carrega uma fantasia”, conta.

A cenógrafa, que começou a desenvolver o trabalho para a novela no início do ano, afirma que, apesar de Serro Azul não estar localizada geograficamente em nenhum estado brasileiro, tem uma arquitetura colonial marcada, que remete às construções do interior de Minas Gerais. “Acredito que o público vai se encantar com a cidade e os segredos que ela guarda”, aposta.

Já a produtora de arte Mirica Viana explica que “a preocupação era conseguir objetos que tivessem a cara dessa história que Aguinaldo está contando. Itens bonitos e charmosos. As panelas, por exemplo, foram todas compradas em pedra sabão”.

Uma curiosidade em relação a esse trabalho são os carros e celulares utilizados em cena. "Como a modernidade não chegou completamente a Serro Azul, conseguimos alguns veículos antigos, como um Galax e um Opala. Os celulares também são de modelos fora de moda. Na cidade, só a Marilda (Leticia Spiller) tem um telefone um pouco melhor. Nenhum outro morador, além dos que chegam de São Paulo, tem smartphone, por exemplo", conta Mirica.

A produção de arte também foi responsável por trazer quatro gatos da raça Bombaim dos Estados Unidos, no início do ano, para que eles fossem adestrados e pudessem representar León na trama. "O resultado com os animais de verdade está sendo maravilhoso”, garante a produtora de arte.

León, o gato

Mistérios, segredos, realismo fantástico e fonte mágica: conheça \"O Sétimo Guardião\"

Para o desenvolvimento do gato León, a equipe de tecnologia da Globo começou um trabalho no final de 2017 com três frentes de pesquisas: utilizando gatos reais, desenvolvendo também um animatronic e remodelando um gato realista em 3D. Um dos gatos, aliás, Marina Ruy Barbosa manifestou vontade de levá-lo para casa após a novela.

Segundo Fernando Alonso, gerente de operações de Tecnologia da Globo, a versão virtual do animal levou um semestre para ser concluída. O trabalho é tão minucioso que existem seis animadores onde cada profissional entrega 30 segundos de animações por mês.

Como surgiu a ideia?

O autor Aguinaldo Silva diz que quando começou a pensar a novela, veio a questão do valor da água, que para ele, se tornará o bem mais precioso do planeta. "Ao mesmo, já vinha tendo a vontade de retornar ao realismo mágico, então criei essa fonte protegida por sete guardiães e a história de amor de Luz e Gabriel", conta.

Para Aguinaldo, a realidade estava ficando dura demais, e nenhuma ficção poderia competir com isso. "Além do mais, me divirto nesse estilo, onde tudo é possível, onde o escritor é senhor absoluto dos acontecimentos", comemora.

"O Sétimo Guardião" estreia nesta segunda-feira (12), a partir das 21h15, na Globo.

Mais Notícias