Lista NT

Neste dia dos namorados, relembre casais que marcaram a história das novelas brasileiras

Fotos: Divulgação

Publicado em 12/06/2018 às 09:11:06 ,
atualizado em 12/06/2018 às 09:49:08

Por: Taty Bruzzi

Nesta terça-feira (12), comemoramos mais um dia dos namorados. E como o amor está no ar, o NaTelinha não podia deixar a data passar em branco.

Destacamos alguns casais apaixonantes que marcaram as telenovelas brasileiras com suas histórias.

Confira!

Catarina e Petruchio ("O Cravo e a Rosa", 2000)

Escrita por Walcyr Carrasco, a novela é baseada no conto "A Megera Domada", de William Shakespeare. A trama exibida em 2000 pela Globo aborda o relacionamento conturbado entre a filha de um importante empresário da sociedade paulista com um fazendeiro falido. Enquanto Petruchio (Du Moscovis) é um homem bronco e extremamente machista, Catarina (Adriana Estevez) é uma mulher de temperamento forte que não vê o casamento como prioridade. E é justamente essas diferenças que fazem do casal um dos mais queridos da televisão brasileira.

Lucas e Jade ("O Clone", 2001)

Lucas (Murilo Benício) e Jade (Giovanna Antonelli) se conhecem durante uma viagem do rapaz ao Marrocos e se apaixonam. Como a jovem muçulmana está prometida em casamento para Said (Dalton Vigh), os dois começam a se encontrar às escondidas enquanto planejam fugir para Rio de Janeiro. No entanto, o irmão de Lucas morre e o jovem não tem como bater de frente com sua família em um momento tão delicado. Sendo assim, ele termina tudo com a moça e ela acaba se casando com seu prometido. O casal se reencontra 20 anos depois e descobre que ainda se amam loucamente. Vale lembrar que os atores se apaixonaram durante a trama, se casaram e tiveram um filho juntos.

Jeiza e Zeca ("A Força do Querer", 2017)

No dia do seu casamento com Zeca (Marco Pigossi), Ritinha (Isis Valverde) foge com Rui (Fiuk) deixando o caminhoneiro desolado. O rapaz acaba se mudando do Pará para o Rio de Janeiro com o pai, onde conhece a policial Jeiza (Paolla Oliveira). Enquanto ela é uma mulher forte e independente, ele é machista e teimoso. Apesar da incompatibilidade de gênios, é inegável que há uma forte atração entre o casal. O amor entre os dois irá fazer com que ambos aprendam a ceder um pouco em prol da relação.

Santo e Maria Tereza ("Velho Chico", 2016)

Na trama, Santo (Domingos Montagner) e Maria Tereza (Camila Pitanga) se conhecem ainda jovens e se apaixonam, mas acabam se separando. Gravida, a moça dá à luz a um menino, Miguel (Gabriel leone), que só conhece o pai anos depois, quando o casal se reencontra e descobre que ainda continuam se amando. Na reta final da novela, durante um intervalo entre as gravações Domingos Montagner e Camila Pitanga foram surpreendidos pela correnteza do rio São Francisco. A atriz consegue sair ilesa, enquanto que o ator acabou se afogando.

Félix e Niko ("Amor à Vida", 2013)

Félix (Mateus Solano) começou a trama de Manoel Carlos como o grande vilão da história; Além de sentir inveja da irmã, Paloma (Paolla Oliveira), o empresário leva uma vida dupla. Casado, esconde da família que é homossexual. Expulso de casa depois que o pai descobre suas mentiras e falcatruas, o rapaz precisa encontrar meios de sobreviver. Em um determinado momento, Félix conhece Niko (Tiago Fragoso). A essa altura, ele já está mais humanizado e os dois se apaixonam. O casal ganhou o coração do telespectador que vibrou muito com o primeiro beijo gay do horário nobre, exibido no último capítulo da novela.

Gabriela e Nacib ("Gabriela", 1975)

Baseada em um romance de Jorge Amado, a novela conta a história de Gabriela (Sônia Braga), uma jovem simples e muito bonita que vai parar em Ilhéus, na Bahia, fugindo da seca do sertão, mas perde o pai, já de idade, no meio do caminho. Órfã, ela consegue emprego na mercearia de Nacib (Armando Bógus), um comerciante estrangeiro. Dona de uma sensualidade natural e ingênua, não demora muito para a jovem despertar o interesse dos homens da região, inclusive do Turco, que deseja casar-se com Gabriela, mas não sem antes transformá-la em uma verdadeira dama da sociedade. O amor puro e livre entre o casal marcou a história da teledramaturgia brasileira e transformou a novela em um dos maiores sucessos da história.

Porcina, Chico Malta e Roque ("Roque Santeiro", 1985)

A novela conta a história de Luiz Roque Duarte (José Wilker), um jovem coroinha que ganhava dinheiro esculpindo imagens sacras. Uma noite, ele é dado como morto depois de enfrentar um bandido que tenta invadir Asa Branca e acaba sendo santificado pelo povo. Na verdade, ele se aproveita da situação para roubar um ostensório de ouro da igreja e fugir. Arrependido, retorna à sua cidade natal depois de 17 anos e fica surpreso com a mentira que envolve o seu nome. Disposto a contar toda a verdade para a população, é impedido pelos poderosos da cidade que lhe pedem um tempo. Enquanto tenta reverter a situação, Roque conhece a viúva Porcina (Regina Duarte), uma mulher fogosa que finge ter sido mulher do famoso santo. Os dois acabam tendo um envolvimento, só que ela é amante de Chico Malta (Lima Duarte), um fazendeiro rico e temido por muitos, conhecido também como Sinhozinho Malta. Juntos, eles formam o mais famoso triângulo amoroso da TV.



publicidade

TAGS:

LEIA MAIS

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!