Reportar erro
Lista NT

Relembre sete personagens vingativos das novelas da Globo

personagensvingativos_e7766b6fa9fef07f9e925702ddce9e1218b40d7f.jpeg
Fotomontagem NaTelinha
Taty Bruzzi

Publicado em 29/11/2017 às 14:55:18

Assim como acontece com a atual mocinha do horário nobre, alguns personagens de outras novelas também tiveram voltas triunfais e momentos de justiça, enquanto que outros apenas foram motivados por sentimentos ruins.

Destacamos sete tramas globais que focaram na vingança para dar gás e, até, um pouco de emoção à história. Mocinhos, bandidos, protagonistas bons, outros com caráter duvidoso. Confira!

Rita/Nina (Deborah Falabella em “Avenida Brasil”, 2012)

Uma das novelas de maior sucesso dos últimos tempos traçou o duelo entre duas mulheres distintas. Com a morte do pai, Rita (Débora Falabella) foi abandonada em um lixão pela madrasta, Carminha (Adriana Esteves). Adotada por um casal de estrangeiros ricos, a menina vai morar fora do Brasil e retorna já adulta com um plano de vingança em mente. A jovem, que agora se chama Nina, se infiltra na casa da ex-madrasta com o intuito de acabar com a vida dela.

Norma (Glória Pires em “Insensato Coração”, 2011)

Em “Insensato Coração”, Léo (Gabriel Braga Nunes) seduz Norma (Glória Pires), uma simples enfermeira, somente para roubar o dinheiro do milionário para o qual ela trabalha. Acusada por um crime que não cometeu, ela vai presa e durante os cinco anos que permanece na cadeia só pensa em se vingar de Léo. Quando finalmente Norma ganha sua liberdade, a ex-enfermeira se casa com um milionário e o mata para herdar a fortuna. Rica, ela agora pode ir atrás do ex-noivo e, assim, colocar seu plano em prática.

Ana Francisca (Mariana Ximenes em “Chocolate com Pimenta”, 2003)

Embora a novela de Walcyr Carrasco tenha uma pegada de humor, a trama central era movida pelo sentimento de vingança da protagonista Ana Francisca (Mariana Ximenes), uma jovem humilde que se apaixona por um playboy e é humilhada na noite do baile de formatura. Grávida, ela aceita se casar com um coroa rico, dono da fábrica de chocolates da cidade, somente para dar um bom futuro ao filho que irá nascer. O casal se muda para a Argentina e ela só retorna à sua cidade natal quando o empresário morre. Agora, Ana Francisca só pensa em se vingar de todos que a fizeram sofrer no passado. Para isso, pretende transferir a fábrica, que é a melhor fonte de renda da cidade, para Buenos Aires.

Laura (Cláudia Abreu em “Celebridade”, 2003)

Na trama escrita por Gilberto Braga, Laura Prudente da Costa (Claudia Abreu) é movida pelo sentimento de ódio contra a empresária Maria Clara Diniz (Malu Mader), que se tornou uma modelo famosa por causa da canção “Musa de Verão”, supostamente criada para ela pelo noivo quando, na verdade, foi composta por Ubaldo (Gracindo Júnior), padrasto de Laura, para a mãe da garota. Ubaldo mata o rapaz pelo roubo da sua obra e é condenado, permanecendo preso por 15 anos. Enquanto isso, a mãe de Laura entra em depressão, morre e a filha é criada nas ruas. Já crescida, a jovem se infiltra na vida da empresária se fazendo de sua fã quando, na verdade, só quer saber de tomar da ex-modelo tudo o que acha ser seu por direito, deixando-a arruinada e na miséria. “Celebridade” retorna ao “Vale à Pena Ver de Novo” a partir da próxima segunda-feira, dia 4.

Alexandre (Guilherme Fontes em “A Viagem”, 1994)

Escrita por Ivani Ribeiro, “A Viagem” é uma das novelas de maior sucesso da TV brasileira. A trama espírita conta a história de Alexandre (Guilherme Fontes), um viciado, desajustado, vindo de uma família de classe-média alta, que se envolve em um assalto e acaba matando um inocente. O jovem é preso depois que seu irmão e cunhado o entregam para a polícia. Então, ele deposita suas esperanças em Diná (Christiane Torloni), uma de suas irmãs e a única que o trata como um filho, acobertando seus erros. Por falta de sorte, a família da vitima conta com a ajuda de um dos criminalistas mais famosos do Brasil, o advogado Otávio Jordão (Antônio Fagundes). Alexandre é condenado e comete suicídio de dentro do presídio. A partir daí, seu espírito retorna a Terra para se vingar de todos que considera responsáveis pelo seu trágico destino.

Antonieta Esteves (Betty Faria em “Tieta”, 1989)

Baseada no conto homônimo de Jorge Amado, a trama atualmente está sendo reprisada pelo canal Viva. Na história, a jovem Tieta (Claudia Ohana/Betty Faria) é expulsa da cidade pelo pai por ser uma menina “livre e cheia de amor” para dar. Desde então, ela se manteve longe e a única notícia que a família tinha era um cheque mensal que ela enviava para ajudar nas despesas da casa. 20 anos depois, Tieta reaparece no Agreste não para matar as saudades da família, dos amigos e da terra natal, mas para vingar-se de todos que a fizeram sofrer no passado.

Cláudia (Malu Mader em “Fera Radical”, 1988)

Na trama de Walter Negrão, Cláudia (Malu Mader) vê seus pais e irmãos serem brutalmente assassinados por causa de um pedaço de terra. Sem que saibam da sua sobrevivência, a menina é adotada pela dona de um bordel e vai morar na cidade grande. Anos depois, ela retorna à sua cidade natal como funcionária do empresário a quem julga ser o responsável pelo massacre da sua família. A jovem usa da sua beleza e do seu poder de sedução para plantar a discórdia e, consequentemente, destruir a Família Flores. A novela está sendo reprisada pelo canal Viva atualmente.

Mais Notícias