Reportar erro
Lista NT

Relembre 10 clássicos do cinema que completaram 50 anos em 2018

2001-uma-odisseia-no-espaco-1968_569f22bc1043f0a25752bf25482d1f0519b9723e.jpeg
“2001 - Uma Odisseia no Espaço”, de Stanley Kubrick
Taty Bruzzi

Publicado em 17/09/2018 às 06:30:09

Uma das características do cinema é marcar o espectador de forma positiva. Existem títulos que entram para a história como verdadeiros clássicos que não perdem a legitimidade mesmo depois de décadas.

A cada ano, muitas produções são lançadas. Por outro lado, os remakes vieram para fazer uma releitura de uma história já contada ao mesmo tempo em que usam e abusam das novas tecnologias.

Em 2018, muitos foram os títulos que completaram 50 anos. Destacamos 10 clássicos que valem a pena ser conferidos, relembrados, assistidos e contemplados.

Confira a nossa lista:

“2001 - Uma Odisseia no Espaço”, de Stanley Kubrick

Baseado no conto “A Sentinela”, de Arthur C. Clarke, o filme de ficção científica explora a viagem à Júpiter de um grupo de astronautas em uma missão especial depois da descoberta de uma misteriosa estrutura preta.

“A Noite dos Mortos-Vivos”, de George A. Romero

Neste clássico do cinema independente, um grupo de sobreviventes se abriga em um antigo celeiro depois que zumbis invadem uma pequena cidade. Com direção de George A. Romero, o cineasta nos deixou ano passado. 

“O Bebê de Rosemary”, de Roman Polanski

Outro clássico do gênero terror capaz de assustar até os mais incrédulos. Na trama de Roman Polanski, um casal se muda para um novo apartamento. A esposa, interpretada por Mia Farrow, engravida misteriosamente e a gestação afeta o seu psicológico. Somente com o nascimento da criança é que Rosemary irá entender o que está acontecendo.

“Barbarella”, de Roger Vradim

Nesta comédia de ficção científica, Barbarella (Jane Fonda) é uma astronauta do século 41 com a missão de encontrar o cientista do mal, Durand Durand (Milo O’Shea), e impedi-lo de acabar com a paz da galáxia. Com direção de Roger Vradim, o filme se tornou um clássico do erotismo na década de 60. 

“Funny Girl - Uma Garota Genial”, de William Wyler

A trama conta a história de Fanny Brice (Barbra Streisand), uma comediante em ascensão que se torna estrela da Broadway. O filme foca, também, na relação conflituosa entre ela e o marido, Nicky Arnstein (Omar Sharif).

“Planeta dos Macacos”, de Franklin J. Schaffner

Neste grande clássico do cinema, uma tripulação de astronautas vai parar acidentalmente em um planeta futurístico dominado por macacos evoluídos e com características humanas, enquanto que o homem é escravizado e não sabe falar.

“Romeu & Julieta”, de Franco Zeffirelli

Baseado em uma das peças mais famosas do escritor inglês William Shakespeare, o romance conta a história de amor impossível entre dois jovens vindos de famílias rivais da cidade de Verona, Itália, e que tem um desfecho trágico.

“Se Meu Fusca Falasse”, de Robert Stevenson

Neste clássico da Disney, Jin Douglas (Dean Jones) é um piloto azarento que vê sua sorte mudar quando encontra Herbie, um Fusca desprezado pelo dono de uma revendedora. Dotado de uma personalidade forte, o carro irá transformar seu novo dono em um campeão.

“Um Convidado Bem Trapalhão”, de Blake Edwards

Na comédia estrelada pelo saudoso Peter Sellers, o ator da vida à Hrundi V. Bakshi, um figurante indiano que se envolve em muita confusão depois de ter sido convidado por engano para uma festa em Hollywood.

“Yellow Submarine”, de George Dunning

Quando Pepperland é atacada pelos Blue Meanies, um grupo de criaturas que odeia música, o prefeito da cidade convoca os Beatles para ajudá-lo. O musical de animação é baseado na obra da banda inglesa e conta com várias canções originais.

TAGS:
Mais Notícias