Uma Thurman quase morreu durante as filmagens de “Kill Bill 2”; diretor comenta

Divulgação

Publicado em 06/02/2018 às 11:55:06 ,
atualizado em 06/02/2018 às 12:11:48

Por: Taty Bruzzi

Em conversa com o The New York Times, Uma Thurman comentou sobre um acidente que quase causou sua morte durante as filmagens de “Kill Bill – Volume 2” e, ainda, provocou uma briga entre ela e Quentin Tarantino.

Na publicação do último sábado (3), a atriz revela que o filme mostra uma sequência em que sua personagem dirigia um carro, por uma estrada perigosa, em alta velocidade. Na ocasião, o diretor exigiu que ela mesma gravasse.

Thurman pediu que usassem uma dublê, já que não se sentia segura no veículo que havia passado por uma reforma recentemente, mas o diretor ficou irritado com sua recusa.

Após relutar bastante, Tarantino acabou convencendo a atriz a gravar a cena e o resultado foi um acidente que provocou uma concussão em Uma, além de problemas nos seus joelhos.

Foi muito triste. De longe um dos maiores arrependimentos de minha carreira, um dos maiores arrependimentos da minha vida. Por muitos motivos

Tarantino

Na época, a atriz tentou conseguir as imagens, mas a produtora Miramax só as entregaria se ela concordasse em assinar um termo abrindo mão dos seus direitos, o que foi negado.

Durante anos, Thurman e Tarantino ficaram afastados. Revoltada, ela chegou a acusá-lo de atentar contra sua vida. Quem saiu em defesa da esposa foi Ethan Hawke, que cobrou uma postura do diretor.

“Eu fui falar muito seriamente com Quentin sobre como ele a deixou na mão, tanto como seu diretor, como seu amigo”, disse o ator. Arrependido, o diretor acabou pedindo perdão à atriz pelo ocorrido.


publicidade

Uma Thurman só conseguiu ter acesso às imagens 15 anos após o acidente e foi o próprio Quentin Tarantino quem as enviou. Atriz e diretor passaram anos sem trocar uma palavra.

Ao Deadline, o diretor confessou que já sabia do conteúdo da entrevista da atriz ao NYT. “Uma e eu conversamos sobre isso por um longo tempo, decidindo como ela faria a revelação. Ela queria esclarecer a história depois de tanto tempo”, disse.

De acordo com Tarantino, Uma Thurman queria acusar algumas pessoas de acobertarem o acidente. Cabia ao diretor ter uma conversa com Maurren Dowd, jornalista responsável pela matéria.

Quentin iria dar seu apoio às denúncias da atriz, mas ele e o repórter acabaram se desencontrando. Ninguém foi citado e sem o seu depoimento a culpa caiu somente sobre ele.

Na entrevista, o diretor disse que realmente não achou necessário o uso de uma dublê para a cena, mas se arrependeu muito depois que viu o acidente com a atriz. Ele também ficou feliz em encontrar as imagens depois de tantos anos e, finalmente, entregá-las a Uma.

“Simplesmente horrível. Vê-la tentando assumir controle do carro... Fiquei lembrando de falar pra ela como era seguro e como ela poderia fazer, enfatizando que era uma estrada reta, reta... O fato de que ela acreditou em mim, e eu literalmente vi esta pequena curva surgindo. E ela roda em falso. Foi muito triste. De longe um dos maiores arrependimentos de minha carreira, um dos maiores arrependimentos da minha vida. Por muitos motivos”, revelou.

No último domingo (5), Uma Thurman postou o vídeo do acidente em seu perfil do Instagram. A atriz disse ter sido este o motivo para o rompimento da sua parceria com Weinstein e Tarantino, mas ressaltou que o diretor se arrependeu.



publicidade

LEIA MAIS

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!

publicidade