Reportar erro
US$ 100 milhões

A história por trás da aquisição de "Friends" pela Netflix

"Friends" é da Netflix até o final de 2019

O elenco de Friends
O elenco de "Friends", cujos direitos são da Netflix até o final de 2019
Thiago Forato

Publicado em 07/12/2018 às 09:05:51

Como você valoriza uma sitcom que não está na TV há quase 15 anos? Fácil: você diz à Netflix que vai concorrer com ele, e pede a quantia que quiser.

O serviço por streaming pagou nada mais, nada menos, que US$ 100 milhões (quase R$ 400 milhões no câmbio atual) pelos direitos de "Friends", que foi produzida entre 1994 e 2004 nos Estados Unidos.

O site americano Recode trouxe uma reportagem informando que a engenharia financeira é um pouco mais complicada por alguns motivos.

Os direitos de "Friends" são da Netflix até o fim de 2019, porque a Warner quer lançar seu próprio serviço por streaming. Mas o famoso serviço não era o único interessado na série dos amigos.

Outros participantes incluíam o Hulu, principal concorrente da Netflix nos Estados Unidos. Ele é pertencente à Disney, Fox, NBCUniversal e... Warner. A Apple, que ainda não tem uma plataforma por streaming, também quis "Friends" e estava disposta a abrir os cofres.

A empresa de tecnologia que leva uma maçã no logo está injetando mais de US$ 1 bilhão em conteúdo para fazer frente aos concorrentes, e entrou no leilão por "Friends".

O problema real, de acordo com o Recode, não é o valor de "Friends" para 2019, e sim para os anos seguintes. A Warner está disposta a disponibilizar a série em seu serviço e acredita que ele é um produto valioso.

Existe a ideia também de "compartilhar" a exibição de "Friends", onde ela cobraria 25% a menos da Netflix e colocaria na sua própria plataforma. Isto é, US$ 75 milhões anuais e ainda disponibilizaria "Friends" para seus usuários.

Vale lembrar que a Netflix faz acordos diferentes entre países. Ou seja, ainda que um produto saia de seu catálogo nos Estados Unidos, ele pode continuar no Brasil, por exemplo.

Mais Notícias