Denunciado

Gusttavo Lima é investigado por publicidade irregular

Associação observou problemas em campanha de bebida alcoólica protagonizada pelo sertanejo


Gusttavo Lima posado
Gusttavo Lima é investigado por publicidade irregular - Foto: Reprodução
Por Redação NT

Publicado em 21/07/2022 às 19:42:00,
atualizado em 21/07/2022 às 19:42:23

Gusttavo Lima vem sendo citado em uma nova investigação em sua carreira. O sertanejo foi alvo de denúncias feitas pelo Ministério Público Federal da Bahia e pela Associação Brasileira de Bebidas (Abrabe) por conta de uma publicidade irregular veiculada em abril deste ano, conforme informou em O Globo. Na campanha, além de não ter um aviso de idade mínima para consumo, também há estímulo da ingestão excessiva de álcool, no momento em que Gusttavo aparece bebendo o produto, sem ser mostrada um recomendação de consumo prudente.

Essas irregularidades foram confirmadas pelo Conar (Conselho de Autorregulamentação Publicitária), amparadas pelo Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária, que analisa propagandas de bebidas alcoólicas de alto teor. Ambas as denúncias contra a campanha "Chama o vermelhão, bebê", protagonizada pelo sertanejo, foram julgadas na semana passada, mas ainda cabe recurso, tendo o prazo de 20 dias para o artista e a fabricante se manifestarem sobre a decisão.

Outra observação da Abrabe é sobre o ônibus de Gusttavo Lima, que supostamente também foi usado para a campanha, já que a associação considerou que o anúncio no veículo teria apelo para a bebida. Para O Globo, as defesas do fabricante da bebida Vermelhão, Better Drinks, e de Gusttavo Lima reconhecem as irregularidades citadas pelo conselho e avisam que já alteraram ou retiraram a referida campanha do ar. Este ano não tem sido nada fácil para Gusttavo Lima, o cantor vem sendo investigado por outras denúncias. 

Gusttavo Lima e as polêmicas com shows de alto cachê

imagem-texto

Nos últimos meses, Gusttavo Lima vem sendo investigado por outras questões. O Ministério Público apura sobre vários eventos em que prefeituras municipais repassaram valores considerados altos pelos shows do artista, com pagamentos de R$ 1,2 milhão. Além disso, funcionários e ex-empregados do sertanejo , como músicos, técnicos e produtores, queixam de salários baixos e, alguns deles, até entraram com ações trabalhistas contra o cantor. 

Um ex-empregado de Lima disse ao G1 que recebia R$ 600 reais por show, enquanto o sertanejo embolsava R$ 280 mil para cada apresentação. Outros dois ex-funcionários de Gusttavo acusaram o cantor de pagar um salário na íntegra, mas declarando nos contracheques um valor menor, fazendo com que o sertanejo pagasse menos impostos e direitos trabalhistas.

Na referida ação, segundo o G1, Gusttavo foi condenado a pagar a diferença aos ex-funcionários, além de indenizar o Estado. Um representante da Ordem dos Músicos do Brasil relatou que recebeu denúncias de empregados do sertanejo, que tiveram seus salários reduzidos para R$ 8 mil. Na ocasião da denúncia, o artista recebeu até R$ 300 mil por apresentações, sendo 30 delas a cada mês.

O Ministério Público segue com a investigação a Gusttavo Lima, que está envolvido em várias polêmicas sobre os altos valores de cachês por shows em pelo menos quatro estados

Siga a gente no Instagram

Acompanhe nosso perfil e fique por dentro das quentinhas da TV e famosos

ACESSE!
Mais Notícias
Outros Famosos