Polêmica

Maluma é processado por suposto caso de extorsão milionária

O cantor teria cobrado o dobro do cachê após mudança de data em casamento

Maluma é processado por suposto caso de extorsão milionária
Maluma - Foto: Reprodução

Publicado em 25/06/2020 às 17:59:49 ,
atualizado em 25/06/2020 às 18:08:17

Por: Redação NT

O cantor Maluma, que ficou bem conhecido no Brasil após uma parceria com Anitta, está sendo processado pelo empresário Richard Caring. O motivo da acusação é um suposto caso de extorsão.

De acordo com documentos obtidos pelo site TMZ, o empresário está alegando que o colombiano foi contratado para realizar uma apresentação durante seu casamento na República Dominicana em 7 de novembro do ano passado. Além de um cachê no valor de 500 mil dólares (2,665 milhões de reais na conversão atual), o famoso teria pedido ainda cinco passagens na primeira classe, 32 passagens de ônibus para a sua equipe, um jatinho particular e uma hospedagem em hotel luxuoso. Tudo teria sido acertado, já que seria um presente para a noiva, que é fã do músico.

Caring então teria decidido adiar a cerimônia, com a justificativa de ter uma preocupação com a "capacidade de fornecer um evento dessa magnitude com as restrições de tempo atuais", e então remarcado para junho deste ano, só que agora em Roma, na Itália. Como adiantamento, ele já teria pago US$ 375 mil (R$ 1,998 milhão).

Empresário processa Maluma

Com essa decisão já tomada, o empresário então teria decidido entrar em contato com a equipe de Maluma, questionando sobre a sua disponibilidade para a nova data. A produção então teria informado que não iria acontecer a apresentação, a não ser que o cachê fosse dobrado.

A justificativa usada pela equipe do cantor teria sido de que o casamento iria interferir em uma turnê que já está marcada para acontecer pela Europa. Com a falta de consenso, Richard agora entrou com um processo para receber o valor que já tinha pago de volta, afirmando que tudo seria uma extorsão, pedindo ainda uma indenização de 1 milhão de dólares (5,33 milhões de reais).

TAGS:





LEIA TAMBÉM

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!