Reportar
erro
Bloco do Clube do Bolinha

Filha do Bolinha passa mal e chora na estreia do bloco do apresentador: "Senti ele"

Vitória Cury homenageou o pai com músicas do programa e "boletes" originais


Vitória Cury homenageia o pai Bolinha em Bloco de Carnaval
"Do começo ao fim, foi totalmente emoção", diz Vitória Cury - Fotos: Geovani Moreira /Bloco Clube do Bolinha
Por Redação NT

Publicado em 16/02/2020 às 18:30:00

Sucesso na TV Bandeirantes na década de 1980, o Clube do Bolinha renasceu no Carnaval de São Paulo no último sábado (15). A iniciativa foi de Vitória Cury, filha do apresentador, que falou sobre a comoção gerada pelo cortejo, iniciado na Praça Micaela Vieira, no Bairro da Penha.

De tão emocionada com a homenagem ao pai, Vitória chegou a se sentir mal durante o desfile do bloco. "Teve uma hora que falei: ele tá aqui! Sentia ele presente durante o tempo todo. Passei mal, chorei muito. Fiquei um pouco quietinha e depois passou", conta Vitória, em entrevista ao NaTelinha.

O Bloco do Clube do Bolinha contou com a presença de diversos artistas, entre eles os cantores Juliana Valiati e Rodrigo Marques. Houve também a presença especialíssima das "boletes", como eram chamadas as assistentes de palco do apresentador: Zulu, Bete Coqueiro, Cleópatra e Tânia Bang Bang, entre outras.

"Eles cantaram durante o trajeto e depois, na dispersão, fizemos um show", diz Vitória. Na TV, o evento teve cobertura exclusiva da Rede Brasil de Televisão.

"Fãs esperavam por esse momento", diz filha de Bolinha

Morto em 1998, Bolinha foi um dos comunicadores mais irreverentes da TV brasileira. O sonho de levar o legado do apresentador para a folia só foi possível graças a uma vaquinha virtual, cuja meta era arrecadar 25 mil reais. "Havia um grupo de fãs dele esperando por esse momento", ressalta a filha do apresentador.

"Do começo ao fim, foi totalmente emoção. Durante o trajeto, passávamos em frente às casas e as famílias saíam dando tchau e mandando beijo, porque tocava a música 'Bolinha, Bolinha...'. Tinha gente que saía de dentro de salão de cabeleireiro e entrava no bloco", relata Vitória.

"Quero agradecer a Bolete Cherride que confeccionou o estandarte e decorou o carro. Foi lindo. Eu me assustei, no bom sentido, com tanta emoção. Era pura gratidão. Só tenho que agradecer a quem valoriza tanto a memória do meu pai", assinala a filha de Bolinha.

Mais Notícias
Outros Famosos