Reportar erro
Desafio

De "namoradinha do Brasil" a secretária de Cultura: Regina Duarte aceita convite de Bolsonaro

Atriz apoiou presidente nas eleições de 2018

Regina Duarte e Jair Bolsonaro
Regina Duarte se encontrou com Bolsonaro - Foto: Reprodução/Twitter
Redação NT

Publicado em 20/01/2020 às 16:00:00

Regina Duarte deverá ser anunciada para a Secretaria de Cultura do Governo de Jair Bolsonaro. A atriz com dezenas de trabalhas na Globo conversou com o presidente pessoalmente nesta segunda-feira (20), no Rio de Janeiro, e visitará a sede da pasta em Brasília na próxima quarta (22).

“Após conversa produtiva com o presidente Jair Bolsonaro, Regina Duarte estará em Brasília na próxima quarta-feira, 22, para conhecer a Secretaria Especial de Cultura do governo federal. 'Estamos noivando', disse a artista, eleita a namoradinha do Brasil no auge de sua carreira entre os anos 70 e 80, após o encontro ocorrido nesta tarde no Rio de Janeiro”, afirmou o Planalto em nota.

Regina foi uma das artistas que apoiou a candidatura de Bolsonaro e foi ventilado no final de 2018 que o nome dela poderia estar entre os secretários do presidente. A informação não se confirmou, mas ela continuou como uma das defensoras do governo.

A atriz foi convidada para assumir a Secretaria de Cultura após Roberto Alvim ter sido demitido na semana passada por causa de um discurso que copiava uma fala nazista. Na manhã de hoje, Duarte publicou na sua conta do Instagram que teria uma conversa “olho no olho” com Jair para tomar sua decisão.

“De tudo quero tirar uma lição, um aprendizado. E vambora! Com muito amor no coração”, posicionou-se. Bolsonaro também falou sobre o assunto através do Twitter, deixando claro que o bate-papo com Regina foi proveitosa. “Tivemos uma excelente conversa sobre o futuro da cultura no Brasil. Iniciamos um ‘noivado’ que possivelmente trará frutos ao país”.

Regina Duarte: A namoradinha do Brasil

Uma das principais atrizes do país, Regina Duarte já foi chamada de “namoradinha do Brasil” no início da década 70. Após fazer nove novelas na extinta TV Excelsior, ela migrou para a Globo e protagonizou a novela Minha Doce Namorada, entre 1971 e 1972. 

Por conta deste trabalho, ela ganhou o apelido que durou por décadas e lhe garantiu sempre papéis de mocinhas, como em Selva de Pedra (1972), Vale Tudo (1988) e as três Helenas de Manoel Carlos. Em 1985, Regina mudou o perfil de suas personagens ao interpretar a Viúva Porcina, personagem que parou o Brasil em Roque Santeiro.

Apesar de ser uma das atrizes mais consagradas do país, na última década, no entanto, ela diminuiu o ritmo de trabalho e só teve personagens fixos em três novelas da Globo. Em 2011, atuou no remake de O Astro, papel considerado um de seus mais marcantes da carreira, ao dar vida a Clô Hayalla. Depois, Regina somente voltou com um papel fixo em Sete Vidas (2015) e, em 2017, participou de Tempo de Amar.

Mais Notícias
Outros Famosos