Voz

Iza fala sobre o The Voice: "No horário nobre, mesmo calada, já tô dizendo muito"

Cantora abriu o jogo sobre racismo

Iza fala sobre o The Voice:
Iza é técnica do The Voice - Foto: Reprodução/Globo

Publicado em 02/12/2019 às 17:59:00

Por: Redação NT

Iza se tornou um dos principais nomes da música nacional e ganhou espaço na Globo em 2019, apresentando o Só Toca Top e integrando o elenco de técnicos do The Voice Brasil, competição de música de maior audiência do Brasil. A cantora comentou se ela se enxerga com importância ao conquistar esse espaço.

“As pessoas me veem em lugares onde não viam tantos negros e sempre perguntam: ‘Ah, você é militante?’. Eu não preciso ficar falando o tempo inteiro sobre as coisas. Se eu estiver no horário nobre da TV, mesmo calada, já tô dizendo muito”, opinou a artista em entrevista ao jornal El País, publicada nesta segunda-feira (02).

Ela explica que negros são estereotipados e que precisa quebrar essas barreiras. “A gente está acostumado a não ver negros em determinados lugares. Ainda somos a exceção nos elencos de clipes, novelas e filmes. Mas isso não é normal, porque somos maioria no país. E muitas vezes, quando aparece, o negro acaba estereotipado. Ou você é a empregada ou o vizinho engraçado ou a mulher gostosa, o bandido… Definitivamente, nós somos muito mais que isso”, relatou.

Na visão de Iza, o artista tem obrigação de lidar com temas sociais e dar voz aos que mais precisam. “Eu falo sobre namoro, traição, sexo, futebol, mas não posso ignorar temas mais sensíveis. Para mim é fundamental falar sobre as coisas que importam. Tenho sido muito feliz com essa forma de trabalhar”, comentou.

A importância da família na vida de Iza

Izabel, mãe de Iza, foi homenageada pela filha no clipe Dona de Mim. A mulher precisou enfrentar tiroteios para poder dar aulas em favelas e conseguiu oferecer uma boa educação para a cantora, que conquistou bolsa em colégios particulares do Rio de Janeiro.

“Minha vida é o que é hoje por causa do esforço dos meus pais em me dar uma educação de qualidade”, contou.

Por viver em lugares mais elitizados, ela percebeu que o racismo existia no Brasil. “Quem é negro se percebe como tal antes mesmo de começar a se questionar sobre o racismo. As pessoas avisam pra você. Eu me percebi negra porque me avisaram. Mas que bom. Porque essa é a parte que eu mais gosto em mim”, bradou.

Iza já tem projetos para 2020, apresentando o Só Toca Top de férias a partir de janeiro e continuará como técnica do The Voice Brasil.



Melhores do Ano NaTelinha 2019: Vote e eleja os destaques do ano na televisão!


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!