Homenagem

90 vezes em que Fernanda Montenegro se posicionou sobre cultura, política e sexo

Atriz completa 90 anos nesta quarta (16)

90 vezes em que Fernanda Montenegro se posicionou sobre cultura, política e sexo
Fernanda Montenegro - Foto: Reprodução

Publicado em 16/10/2019 às 04:44:00 ,
atualizado em 16/10/2019 às 10:31:33

Por: Naian Lucas

Fernanda Montenegro completa nesta quarta-feira (16) 90 anos. A grande dama do teatro e da televisão brasileira é uma espécie de entidade na sociedade brasileira. Respeitada por artistas e público em geral, a atriz esteve em dezenas de trabalhos e deu diversas entrevistas, algumas com frases controversas e muitos ensinamentos.

Em comemoração ao aniversário da atriz cujo último trabalho foi em A Dona do Pedaço, o NaTelinha preparou uma lista com 90 frases mais intensas de Fernanda Montenegro.

Confira:

A ilusão de ser artista

01 - Criaram uma fantasia em relação aos artistas em geral. Talvez nem tanto quanto àqueles do teatro, mas principalmente da televisão. A gente aparece na tela e se cria uma ilusão.

A força das palavras

02 - A palavra não é apenas um conjunto de sinais gráficos. Nela há sangue, suor e lágrimas.

Investimento em cultura

03 - Investir em cultura não é caridade: é uma parceria que ajuda a projetar o Brasil internacionalmente.

Polarização

04 - A situação toda esta muito radicalizada na política, no comportamento. Tudo está muito extremado, e as coisas estão se radicalizando de uma forma muito desesperada.

Extremismo

05 - Todos temos o direito de se posicionar. Não tiro o direito de ninguém. O problema é a radicalização desse pensar e no que ele pode se transformar. É caça as bruxas, de todos os lados.

Preocupação de mãe

06 - Uma mãe vive preocupada. Quando eles estão bem, penso: “Agora está tudo bem, mas e depois?”. Existe uma calma. Mas é uma calma em atenção.

Opiniões diversas na internet

07 - Temos a internet, o que é maravilhoso, porque cada um pode ir lá se posicionar. Mas, ao mesmo tempo, o embate é muito mais diversificado.

Liberdade

08 - Não sou uma escrava de ninguém.

Feminismo

09 - A nossa sociedade vê a mulher na menopausa como apenas um instrumento em finitude.

Dom

10 - Nosso critério não é o de escolher papéis, mas procurar peças que queiram dizer alguma coisa. Fazer teatro é um destino.

Guerra dos Sexos

11 - A mulher é mais instintiva e mais lúcida do que o homem na sua inteligência. Mas isso não lhe garante nenhuma superioridade nessa matéria.

Representatividade

12 - O bom é que os velhos em novelas, entre os quais eu me incluo, são ricos, erotizados, charmosos e vitais. As novelas estão saturadas de juventude que, muitas vezes, é forçada.

Aposentar?

13 - Sou uma avó que trabalha demais, que ainda não teve tempo de sentar com seus netos para contar as boas histórias da vida. Estou esperando a minha aposentadoria. O problema é que, quando isso acontecer, os netos já estarão velhos demais.

Tempos de ditadura

14 - Não eram só os homossexuais que estavam no armário. De uma certa forma o país estava em armários.

Sexo na terceira idade

15 – Os que acham que não existe sexo na velhice são jovens, mas, quando chegarem a essa idade, irão ver que é diferente. Quem pensa assim vai ver quando envelhecer que esse pensamento se resume a uma palavra só: preconceito. E de preconceito já estamos cheios. Está na hora de mais uma vez lutarmos contra isso de fato.

Netos queridos

16 - Eu me questionava: ‘O que direi quando me perguntarem o que, profundamente, me levou a aceitar esses convites’. E uma amiga me falou: ‘Você não faria isso pelos seus netos?’. É uma boa. Foi por eles.

A morte

17 - Você vê que a pista está acabando. Que a hora da chegada está mais perto.

Criteriosa e exigente

18 - Agora, só vou ler um roteiro se tiver um personagem inteiro para mim, e não apenas a boa vizinha, a maluca da cidade ou a avó de não sei quem.

Tensão sobre futuro do país e do Rio

19 - Tenho medo que não haja mais tempo de salvar o Rio e o País.

Sobre novelas no futuro

20 – Novela inteira nunca mais.

Ocupação

21 - Como avó eu sirvo de ouvido, dou palpites, não sou invasora. Mas a responsabilidade é dos pais. Então, já chega filtrado para você. Quando tenho tempo fico com eles, mas não consigo muito, porque sou uma mulher muito ocupada.

Dedicação

22 - Não sou histérica, não sou fanática. Não faço terapia ocupacional em estado doentio, não. Mas é da minha natureza estar ocupada.

Amor gay entre senhoras na TV

23 - Eu acho que o público sempre aceita o jovem gay. Mas duas senhorinhas lésbicas, de oitenta e tantos anos, e ainda trocando um ligeiro beijo na boca... Isso foi um escândalo maluco, inexplicável, assustador. A gente pensa que o mundo caminha, mas não. Há preconceito para não mostrar isso na idade mais velha. Pensam: “Vamos deixar na mocidade. Até os 40 anos é suportável. Depois disso, pelo amor de Deus. Não me faça esse desaforo”.

Escola

24 - O palco foi minha faculdade.

Inspiração

25 - O que mais me inspira é uma constatação básica. Estamos vivendo um momento de liberdade de expressão plena, e por conta disso, sabemos de tanta coisa que talvez não tivesse vindo a público.

Apoio Político

26 - Não apoio a Dilma, nem nenhum presidente. Apoio o Brasil. Minha causa, meu projeto é no brasil, a melhoria do povo brasileiro.

Partidária da arte

27 - Como artista fiz a minha participação política dentro do meu ofício, fora de filiação partidária, pois compreendo que o palco é, definitivamente, o espaço mais livre que o homem jamais criou.

Otimismo

28 - Como o povo brasileiro, sou otimista por natureza. Meu ofício é a natureza.

Caminho sem volta

29 - Nosso ofício, falo de teatro, não nos deixa provas. A posteridade não nos conhecerá. Quando um ator pára o ato teatral, nada fica. A não ser a memória de quem o viu. E mesmo essa memória tem vida curta.

Valorização da sua cultura

30 - Hollywood está longe de me almejar. Sou feliz de ter nascido nesse país, de ter o carinho de um público que sempre me prestigiou.

Família, sua inspiração

31 - Inspirada no exemplo do meu pai, de meu avô, só sonhava em adquirir um ofício, naquele sentido dos velhos oficiais artesãos, das velhas ligas de artesanato. Um ofício do qual pudesse me orgulhar. E creio que consegui.

Geração de colegas

32 – Da minha geração, quem não foi para o buraco, está aí também na balada.

Imprevisível

33 – O improviso é importante na novela e na vida.

Beijoqueira

34 - Na minha idade, já conheço todos os tipos de beijos, já fiz todos. Beijamos de acordo com as necessidades das cenas. Se tiver que ser para valer, será.

Ensinamento da vida

35 – A rádio foi a minha universidade.

Artista versus Celebridade

36 – Quem não é do meio, não fica junto.

Uso da mente

37 - Penso todos os dias. O tempo todo. Não quero ser jovem e não me acho jovem, claro que não. Mas me sinto como um ser humano ativo.

Contrato e personagem ruim

38 - Acho estranho ter um contrato sem estar atuando. Chega uma hora em que se tem de pagar esse tributo, fazendo um trabalho em que não se acredita.

Guerra e Paz

39 - Nessa época era uma outra visão da droga, desse “paz e amor”. Isso se transformou nos dias de hoje em uma criminalidade, em uma deterioração trágica. Acabou o paz e amor.

Solidão

40 - Sempre vivi cercada de pessoas, da minha família. Depois me uni a um homem e passei a viver com ele. Criei meus filhos, foram agrupamentos. Agora, pela primeira vez na minha vida, não estou na minha casa agrupada.

Religião

41 - Tenho formação católica. Talvez a minha opinião esteja aí nessa primeira formação que os meus antepassados me deram. Mas, claro, durante a vida você vai reavaliando a sua religião e vendo com o que concorda e qual é a medida do pecado e do não pecado.

Amar ao próximo como a ti mesmo

42 - Você pode se amar, desde que você ame ao outro na mesma medida.

Sem pecado

43 - Penso que nosso ofício não tem a condenação bíblica do trabalho.

Superação

44 - O suor do nosso rosto não é um castigo.

Vitória

45 - Nosso ofício é nossa festa. É o nosso sentido de vida, é o nosso prêmio.

Êxtase

46 - Se você exerce a sua vocação, metade da sua vida está resolvida.

Sobre Chico Anysio

47 - Eu e o Chico Anysio nos conhecemos desde 1949. Mas estou dizendo essa data horrenda porque nós dois estamos hoje aqui, de pé, andando e falando. Nós somos bons!

Pedido

48 - Gostaria que todos os ministérios tivessem com o dinheiro público a acuidade que o Ministério da Cultura tem conosco.

Cultura ao povo

49 - Nossa deformação cultural nos faz pensar que cabe a um segmento da sociedade levar cultura a outro. Nós temos é que buscar a cultura no povo, dando condições para que ela brote.

Respeito

50 - Somos apenas trabalhadores como todos os outros, que, por um acaso, estão ali dando conta de um ofício artístico. O ideal seria que todos recebessem esse tratamento de artista na sua profissão. Os gregos falaram disso.

Sem máscaras

51 - Estou fazendo o papel com todo meu empenho, adesão e entendimento humano da causa, que é a da pessoa que quer viver sua natureza sem disfarce. Essas personagens são um esclarecimento aos mais bloqueados de razão.

Bronca da velhice

52 - Esta palavra, “velha”, bem, deveriam inventar outra porque ela já vem contaminada de coisas como a decadência, a finitude.

Respeito aos idosos

53 - Os velhos são produtivos, apesar de terem uma sociedade que só cultua o novo. Existem velhos que produzem e muito.

Cansaço

54 - Uma pessoa de 80 anos dizer que se sente jovem é mentira. Se você é velho, você tem menos tempo de vida.

Sossego

55 - Se eu sair da casa onde moro hoje vou morar em um lugar que a minha solidão buscou. Seria o primeiro espaço criado por mim sozinha. Mas estou muito bem na minha casa.

No Oscar

56 – Sou azarona.

Sem força

57 - Hoje em dia, eu preciso ser um leão, e só sou uma leoa. Não sou leão para agüentar uma novela que dura um ano.

Sociedade deturpada

58 - A humanidade está se deixando levar pelo comércio da beleza, que no fundo não é beleza, mas um investimento industrial que até deturpa o sentido real da beleza.

Sobre haters

59 - Se me incomodasse tanto o ser humano me solicitando, eu deixaria de me exibir, ficaria dentro de minha casa e procuraria um trabalho num laboratório de pesquisas químicas, por exemplo.

Prazer por viver

60 - Na hora de ir, eu vou ter pena. Eu gosto muito da vida, o que eu vou fazer?

Finitude

61 - Eu penso na finitude, porque está perto. Tenho menos tempo adiante do que aquele que já passou.

As falhas

62 - Tenho um otimismo realista, porque a condição humana é falha. Todos nós somos atores nesse palco que é o mundo.

A fé

63 - Santo Agostinho dizia que “se você duvida, é porque você crê”. Essa frase põe a gente no colo. Então creio, tenho fé.

Penso, logo existo

64 - Um dos conceitos do existencialismo é que a última palavra é sempre do acaso.

Lição sobre a arte

65 - O teatro e a educação devem caminhar juntos; educar não é só ensinar a ler e escrever, é ensinar a pensar e sentir mundo de outras formas.

Defesa da Literatura

66 – Não se deve censurar livros.

Conteúdo versus Beleza

67 - A beleza só importa nos primeiros 15 minutos. Depois você tem que ter algo a mais para oferecer.

Coragem

68 - Minha geração foi pioneira. Foi a primeira a sair de casa, a trabalhar, a viver do que gostava.

Exemplo veio de casa

69 - Minha mãe, aos 80 e poucos anos, falou: "Eu gostaria de ter sido livre". Olha que loucura, ela teve essa consciência e conseguiu falar isso.

Crítica a escolha de personagens

70 - Depois dos 35, você não pode mais ser a mocinha e passa a fazer parte do elenco de apoio ou vira coadjuvante de alto luxo.

Conselho

71 - Não me levo tão a sério como alguns possam pensar para dar dicas, conselhos ou caminhos a seguir.

Visão de vida

72 - Mulher que depende de homem está perdida.

Experiência

73 - A velhice me deu um conhecimento melhor de mim.

E o ímpar?

74 - Não conheço nada mais instigante do que o par.

Diferentona

75 - Não sou a vovó que fica em casa fazendo docinho.

Terror da terceira idade

76 - Fiquei com medo que a platéia gritasse: Olha lá a velha!

Maga das cenas

77 - Desde que me entendo por gente, nós entramos em cena antes da própria cena, compreende?

Leveza para viver

78 - O que nós necessitamos é de cultura com educação e liberdade. Não existe nação sem liberdade.

Nudismo

79 - Na minha cidade, as pessoas vão à praia peladas.

Amor de mãe

80 - Eu sempre quis ser mãe.

O teatro como um todo

81 - O teatro é um espaço opinativo, é físico e é do tamanho do ser humano, que é incomensurável.

O esquerdismo atual

82 - Não há mais uma esquerda limpa e atuante, assinando embaixo a sua total qualidade de atendimento social ao país. Sem retorno particular, ou para o seu partido para o próprio bolso.

A mente e o corpo

83 - Se a gente não enfrenta o corpo humano, então não pode mais abrir as pernas para ter filhos, porque alguém vai ver as suas entranhas peludas ou raspadas.

Quem quer?

84 - Quem realmente quer ajudar a formar não um país, mas uma nação?

Frio na barriga

85 – A insegurança te alimenta.

Sem exceção

86 – Tudo é pecado.

Insegurança

87 – Sem frio na barriga, não tem vida.

Destino

88 - Ser atriz é uma vocação, se você não fizer isso, simplesmente morre.

Amor da vida

89 - Fernando foi o responsável pela felicidade diante da minha vocação de ser atriz. Nunca tive impedimentos. Ele era um companheiro tão, ou até mais, vocacionado do que eu.

Lucidez

90 – Herdei a sorte de não estar gagá.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!